10 Dias no Cenáculo
Analisando o Conselho Divino
Antes do Pentecostes,os discípulos eram totalmente diferentes do que se tornaram depois desse evento,Antes,o crescimento da fé era continuamente vacilante.Depois,tornou-se sólido como a rocha.O derramamento do Espírito Santo deu forças aos discípulos para enfrentarem a oposição que viria ao proclamarem o amor e a graça de Jesus.Cheio de medo no pátio do sumo sacerdote quando Jesus foi preso,Pedro negou-O covardemente dizendo:"Eu não conheco esse homem"(Mt.26:72 NVI).Sua fé era frágil e vacilante.Mas podemos ver um Pedro transformado no Pentecostes proclamando poderosamente as provas do Antigo Testamento de que Jesus era o Messias.Compare a negação de Pedro no pátio com a resposta que ele deu após o Pentecostes,quando as autoridades judaicas tentaram silenciar sua voz.Ousadamente,ele declarou:"Nós mão podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos"(At 4:20).A plenitude do Espírito Santo em sua vida fez toda a diferença.Pedro não podia,em sua própria força,resistir aos astutos ardis do inimigo.a força de Jesus,porém, ele era mais do que capaz de viver uma vida fortalecida pelo Espírito Santo. O apóstolo Paulo descreve a dotação do Espírito Santo desta forma:"Para que,segundo a riqueza da Sua glória,vos conceda que sejais fortalecidos com poder,mediante  o Seu Espírito no homem interior"(Ef 3:16).Fortalecido pelo Espírito,cheio de fé,Pedro era um homem transformado.
A fé aoega-se à promessa do Espírito Santo como uma realidade divina.Crê na promessa de que Cristo vai conceder o Seu Santo Espírito em abundante medida.A fé é em si mesma um dom de Deus (Rm 12:3)."A fé que nos habilita a receber os dons de Deus é em si mesma um dom,do qual certa medida é comunicada a todo ser humano.Ela cresce quando exercitada no apropriar-se da Palavra de Deus.A fim de fortalecer a fé devemos frequentemente trazê-la em contato com a Palavra"(Educação,p. 253,254).Ao contemplarmos Jesus como o auxílio de Sua Palavra,o Espírito que inspirou a Palavra aumentava nossa fé ( Rm 10:17).
A fé,na verdade,é confiança."A fé é a confiança em Deus,ou seja,a crença de que Ele nos ama e conhece perfeitamente o que é para o nosso bem.Assim ela nos leva a escolher o Seu caminho em de o nosso próprio.Em lugar da nossa ignorâanci,ela aceita a Sua sabedoria;em lugar de nossa fraqueza,aceita a Sua força;em lugar de nossa pecaminosidade,Sua justiça.Nossa vida e nós mesmos já somos Seus;a fé reconhece essa posse e aceita as bençãos dela.A verdade,correção e pureza têm sido designadas como segredos do êxito da vida.É a fé que nos põe na posse destes princípios"(Educação,p.253).A fé é a confiança em Deus,ou seja,a crença de que Ele nos ama e conhece perfeitamente o que é para o nosso bem.Por meio da fé,o Espírito Santo nos leva a entender a magnitude da graça tão liberalmente oferecida a nós no Calvário.Por meio da fé,recebemos força espiritual para resistir às tentações do inimigo e somos capacitados para testemunhar.Por intermédio dela,somos motivados a fazer tudo o que Jesus nos pede e a obedecer ao que Ele ordena.Mediante a fé,apegamo-nos às promessas de Deus e cremos que elsa petencem a nós.
No Pentecostes,"mais e mais alto eles estenderam a mão da fé"e "sob a opreração do Espírito Santo,mesmo os mais fracos,pelo exercitar fé em Deus,aprendiam a melhorar as faculdades conseguidas,e a se tornarem santificados,refinados conseguidas,e a se tornarem santificados,refinados e enobrecidos"(Atos dos Apóstolos,p. 36,39,50).Essa experiência pode ser nossa.O Espírito Santo almega aprofundar e aumentar nossa fé.Ela só se desenvolverá no contexto de um Dntimo relacionamento com Jesus.
Três maneiras práticas para aumetar a fé
1-Espere que o Espírito Santo aumente a sua fé ao estudar a Palavra de Deus.Faça o estudo da BFblia com um sentimento de expectativa e de esperança.Creia que o mesmo Espírito que inspirou a Bíblia vai realizar mudanças miraculosas em sua vida ao você perseverar no estudo da Palavra(2Pe 1:3,4).
2-Aplique as promessas da Palavra de Deus,à sua vida.Para receber o benefício do estudo da Bíblia,ele deve ser aplicado de forma individual.Coloque-se no contexto.Que lição o Espírito Santo deseja reverlar-lhe no texto escrito?Que perspectivas para a vida diária Ele está lhe abrindo?Que convicções está Ele trazendo à sua mente?
3-Procure sempre agir na "medida da fé"que Deus já colocou em seu coração.Olhe para além das atuais circunstências de sua vida,divisando as bençãos que Deus tem para você num futuro próximo.Se o Espírito Santo o impressionar a fazer algo,faça-o acreditando que será ricamente recompensado ao gir de acordo com Sua Palavra.
Para tornar sua fé mais profunda,leia as promessas a seguir e,me nome de Jesus,reclame-as como suas:
* "Isto é impossível aos homens,mas para Deus tudo é possível"(Mt 19:26).
* "Aconcheguemo-nos,portanto,confiadamente,junto ao trono da graça,a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna"(Hb 4:16).
* "Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé,Jesus"( Hb 12:2)
* "E esta é a confiança que temos para com Ele:que,se pedirmos alguma coisa segundo a Sua vontade,Ele nos ouve"( 1Jo 5:14).
* "O Senhor quer que todos os Seus filhos e filhas sejam felizes,obedientes e desfrutem paz.Mediante o exercício da fé, o crente toma posse dessas bençãos.Pela fé,cada deficiência de caráter pode ser suprida,cada contaminação purificada,cada falta corrigida e toda boa qualidade desenvolvida"(Atos dos Apóstolos,p. 564).
* "Tenho visto frequentemte que os filhos do Senho negligenciam a oração,especialmente a oração secreta,e isto muito;que muitos não exercem aquela fé que têm o privilégio e o dever de exercer,esperando muitas vezes receber aquele sentir que unicamente a fé pode trazer.Sentimento não é fé;ambos são coisas distintas.Cabe a nós exercitar a fé;mas aquele sentimento de alegria e as bençãos,Deus é quem os dá.A graça de Deus vem à alma pelo conduto da fé viva,e está ao nosso alcance exercitar semelhantemente fé"(Primeiros Escritos,p. 72).
"A verdadeira fé aprende e suplica a benção prometida antes que esta se realize e a experimentemos.Devemos,pela fé,enviar nossas petições para dentro do segundo véu,e fazer com que nossa fé se apodere da benção prometia e a invoque como sendo nossa.Devemos então crer que recebemos a benção,porque nossa fé se apoderou dela e,segundo a Palavra,é nossa.Tudo o que pedirdes,orando,crede que o recebereis e tê-lo-eis'(Mc 11:24).Isto é fé,e fé pura;o crer que recebemos a benção,mesmo antes que a vejamos.Quando a benção prometida se realiza,e é fruída,cessa a fé.Muitos supõem,todavia,que têm muita fé quando participam amplamente do Espírito Santo,e que não podem ter fé a mesnos que sintam o poder do Espírito.Tais pessaos confundem a fé com as bençãos que a acompanham.O temp em que propriamente deveríamos exercer a fé é aqie;e em que nos sentimos privados do Espírito.Quando densas nuvens de trevas parecem pairar sobre o espírito,é ocasião para fazer com que a fé viva penetre as trevas e disperse as nuvens.A verdadeira fé baseia-se nas promessas contidas na Palavra de Deus,e apenas aqueles que obedecem a essa Palavra podem exigir suas gloriosas promessas" ( Primeiros Escritos,p.72,73).
Evidentemente,essa relação de confiança com Deus,por meio de Sua Palavra,será escassa no tempo do fim.O próprio Senhor Jesus fez a seguinte pergunta:"Contudo,quando vier o Filho do Homem,achará,porventura,fé na Terra?"(Lc 18:8).Muitos irão confundir sentimentos com fé.Buscarão uma experiência espiritual que estimule suas emoções e os faça sentir-se bem.outros cairão do lado oposto,na armadilha do frio formalismo.Apesar da confusão feita por algumas pessoas,o Espírito Santo está guiando Sua igreja a uma experiência de fé mais profunda do que poderíamos imaginar-uma esperiência de total crença em Deus,confiança em Sua palavra e obediência à Sua vontade.É o desejo sincero de seu coração viver uma vida de confiante fé?Por que não se ajoelha para pedir ao Espírito Santo que lhe conceda uma fé mais profunda e o leve a viver essa vida de fé agora?
Refletindo Sobre o Conselho Divino
Leia atentamente o seguinte texto extraído do livro O Desejado de Todas as Nações,Páginas 673-677):
Então se fez ouvir a voz de Pedro protestanto veemente:"Ainda que todos se escadalize,nunca,porém,eu."No cenáculo,declarara:"Por Ti darei a minha vida."Jesus o advertira de que naquela mesma noite negaria seu Salvador.Agora Cristo repete a advertência:"Em verdade te dito que hoje,nesta noite,antes que o galo cante dus vezes,trêz vezes Me negarás."Mas Pedro apenas "disse com mais veemência:Ainda que me seja necessário morrer contigo,de modo nenhum Te negarei.E da mesma maneira dizia todos também:(Mc 14:29-31).Em sua confiança de si mesmos,negaram a repetida declaração dAquele que é Onisciente.Não estavam preparados para a prova;quando a tentação os assaltasse,compreenderiam a própria fraqueza.
Quando Pedro disse que seguiria seu Senhor à prisão e à morte,era sincero em cada palavra proferida;mas não conhecia a si mesmo.Ocultos em seu coração,havia elementeos do mal que as circunstâncias fariam germinar.A  menos que ele fosse levado à consciência de seu perigo,esses elementos se demonstrariam sua eterna ruína.O Salvador viu nele um amor-próprio e segurança que sobrepujariam mesmo o amor de Cristo.Em sua vida se revelara muito de enfermidade,pecado não mortificado,descuido de espírito,gênio não santificado e temeridade para entrar em tentação.A solente advertência de Cristo era um chamado a exame de coração,Pedro necessitava desconfiar de si mesmo e ter maior fè em Cristo.Houvesse ele recebido com humildade a advertêncoa,e teria recorrido ao Pastor do rebanho para que guardasse Sua ovelha.Quando,no mar da Galiléia,se achava prestes a submergir,reclamara:"Senhor,salva-me!" (Mt 14:30).Então a mão de Cristo se estendera para segurar a sua.Assim agora, se clamasse a Jesus:"Salva-me de mim mesmo,"teria sudo guardado.Pedro sentiu,porém,que lhe faltavam com a confiança,e julgou isso cruel.Estava ofendido,e mais persistente se tornou na confiança própria.
Jesus contempla compassivamente os discípulos.Não os pode salvar da provação,mas não os deixa sem conforto.Assegura-lhes que há de quebrar as cadeias do sepulcro,e que Seu amor por eles não falhará."Mas,depois de Eu ressuscitar",dia,"irei adiante de vós para a galileia"(Mt 26:32).Antes que O negassem,receberam a certeza do perdão.Depois de Sua morte e ressurreição,sabiam achar-se perdoados,e ser caros ao coração de Cristo.
Jesus e os discípulos estavam a caminho para o Getsêmani,ao pé do monte Olivete,retirado lgar que Ele visitara muitas vezes para meditar e orar.O Salvador estivera expondo aos discípulos a missão que O trouxera ao mundo,e a relação espiritual que deveriam manter para com Ele.Ilustra em seguida a lição.A lua esparge sua clara luz,revelando-Lhe uma florescente videira.Atraindo para ela a atenção dos discípulos,emprega-a como símbolo.
"Eu Sou a Videira verdadeira,"diz Ele.Em vez de escolher a graciosa palmeira,o altaneiro cedro ou o vigoroso carvalho,Jesus toma a videira com suas gavinhas para representar a Si mesmo.A palmeira,o cedro e o carvalho mantêm-se de pé por si sós.Não exigem apoio.Mas a videira se entrelaça na grademe assim cresce em direão do céu.Assim Cristo,em Sua humanidade,dependia do poder divino."Eu não posso de Mim mesmo fazer coisa alguma"(Jo 5:30),declarou Ele.
"Eu sou a Videira verdadeira."Os judeus haviam sempre considerado a videira como a mais nobre das plantas,e uma imagem de tudo quanto é poderoso,exelente e frutífero.Israel fora representado por uma videira plantada pelo Senhor na terra prometida.os judeis baseavam sua esperança de Salvação em sua ligação com Israel.Mas Jesus diz:Eu sou a Videira verdadeira.Não penseis que,devido à ligação com Israel,podeis tornar-vos participantes da vida de Deus e herdeiros de Sua promessa.unicamente por Mim é recebida a vida espiritual.
"Eu sou a Videira verdadeira,e Meu Pai é o lavrador"(Jo 15:1).Nos montes da Palestina plantou nosso Pai celestial esta boa Videira,e Ele próprio era o Lavrador.Muitos foram atraídos pela beleza dessa videira,reconhecendo-Lhe a origem celeste.Mas aos guias de Israel Ele parecia como uma raiz de terra seca.Tomaram a planta e esmagaram-na,pisando-a sob os pés profanos.Sua idéia era destruí-la para sempre.Mas o celeste Lavrador nunca perdeu de vista a Sua planta.Quando os homens pensavam que a tinham matado,Ele a tomou e plantou-a do outro lado do muro.O tronco não mais devia ser visível.Estava oculto dos cruéis assaltos dos homens.Mas os ramos da Videira pedima por sobre o muro,Eles a deviam representar.Por meio deles ainda se poderiam unir enxertos à Videira.Destes se obtiveram frutos.Houve uma colheita,da qual aproveitaram os transeuntes.
"Eu sou a Videira,vós as varas"(Jo 15:5),disse Cristo aos discípulos.Embora estivesse para ser afastado deles,sua união espiritual com Ele devia permanecer imutável."A ligação dos ramos com a Videira,"disse,"representa a relação que deveis manter Comigo."O renovo é enxertado na Videira viva e,fibra por fibra,veia por veia,imerge no tronco.A vida da videira torna-se a vida do ramo.Assim a alma morta em ofensas e pecados recebe vida mediante a ligação com Cristo.Pela fé nEle como Salvador pessoalforma-se esta união.O pecador une a sua fraqueza à força de Cristo,seu vazio à plenitude dEle,sua fragilidade à perdurável resistência do Salvador.Assim ele possui a mente de Cristo.Sua humanidade tocou a nossa,e nossa humanidade tocou a divindade.Assim,pela operação do Espírito Santo,o homem torna-se participante da natureza divina.É aceito no Amado.Uma vez formada,esta união com Cristo deve ser mantida.Disse Cristo:"Estai em Mim,e Eu em vós;como a vara de si  mesma não pode dar fruto,se nã estiver na videira,assim também vós,se não estiverdades em Mim"(jo 15:4).Isto não é um contato casual,ora sim ora não.O ramo torna-se uma parte da videira viva.A comunicação de vida,força e fertilidade da raiz aos ramos é livre e constante.Separado da videira,o ramo não pode viver."Tambpouco"disse Jesus,"podeis vós viver separados de Mim.A vida que de Mim recebestes só pode ser conservada por meio de contínua comunhão.Sem Mim não podeis vencer um só pecado,ou resistir a uma única tentação."
"Estai em Mim,e Eu em vós."Permanecer em Cristo significa receber constantemente de Seu Espírito uma vida de inteira entrega a Seu serviço.As vias de comunicação entre o homem e seu Deus devem achar-se de contínuo desdimpedidas.Como o ramo tira sem cessar a seiva da videira viva,assim nos devemos apegar a Cristo,e dEle receber,pela fé,a força perfeição de Seu próprio caráter.
A raiz,por meio dos galhos,envia a nutrição aos mais afastados ramos.Assim comunica Jesus a todo crente a corrente de vigor espiritual.Enquanto a alma estiver unida a Cristo,não há perigo de que seque ou se corrompa.
A vida da videira manifestar-se-á em fragrantes frutos nos ramos."Quem está em Mim,"disse Jesus,"e Eu nele,essse dá muito fruto;porque sem Mim nada podeis fazer"(Jo 15:5).Quando vivemos pela fé no Filho de Deus,os fritos do Espírito se manifestarão em nossa vida;nenhum faltará.
"Meu Pai é o Lavrador.Toda a vara em mim,que não dá fruto,a tira"(Jo 15:1,2).Conquanto o enxerto esteja externamente unido à videira,pode não haver nenhuma ligação vita.Então não haverá crescimento ou fertilidade.Assim pode haver uma aparente conexão com Cristo,sem uma real união com Ele pela fé.Uma profissão de religiâo introduz os homens na igreja,mas o caráter e a conduta mostram se eles se acham em ligação com Cristo,Se não dão frutos,são falsas varas.Sua separação de Cristo envolver uma ruína tão completa como a que é representada pela vara seca."Se alguém não estiver em Mim",disse Cristo,"será lançado fora,como a vara,e secará;e os colhem e lançam no fogo,e ardem"(Jo 15:6).
"E limpa toda aquela que dá fruto,para que dê mais fruto"(Jo 15:2).Dos doze escolhidos que haviam seguido a Jesus,um,como ramo seco,estava para ser tirado;o resto devia passar pelo podão de amarga prova.Com solente ternura,Jesus explicou o desígnio do lavrador.A poda ocasionará dor,mas é o Pai que aplica o podão.Ele não trabalha com mão impensada nem coração indiferente.Há ramos que se arrastam pelo chão;estes devem ser soltos dos pontos de apoio da terra,a que se apegam as tenras favinhas.Devem estender-se em direção ao cé para encontrar em Deus seu sustentáculo.A excessiva folhagem que tira do fruto a corrente vital tem de ser podada;cortado o excesso de ramos a fim de dar lugar aos saneadores raios do Sol da Justiça.O Lavrador corta os rebentos prejudiciais para que o fruto seja mais rico e abundante.
"Nisto é glorificado Meu Pai",disse Jesus,"que deis muito fruto"(Jo 15:8).Deus deseja manifestar por meio de vós a santidade,a beneficência,a compaixão de Seu próprio caráter.Todavia o Salvador não ordena aos discípulos que se atropelem para produzir frutos.Diz-lhes que permaneçam nEle."Se vós estiverdes em Mim."diz,"e as Minhas palavras estiverem em vós,pedireis tudo o que quiserdes,e vos será feito"(Jo 15:7).É por meio da Palavra que Cristo habita em Seguidores.ESta é a mesma vital união representada por comer Sua carne e beber Seu sangue.As palavras de Cristo são espírito e vida.Recebendo-as,recebeis a vida da Videira.Viveis "de toda a palavra que sai da boca de Deus"(Mt 4:4).A vida de Cristo em vós produz os mesmo frutos que NEle.Vivendo em Cristo,aderindo a Ele,por Ele sustentados e dEle tirando a nutriço,dareis frutos segundo a Sua semelhança.
Fé Mais Profunda
Todos os Direitos Reservados 2007-2014 Jesuseapalavra
Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2015 Jesuseapalavra.com
Todos os Direitos Reservados 2007-2014 Jesuseapalavra
Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2015 Jesuseapalavra.com
Marcos 16:15
" Ide por todo o mundo e pregai o evangelho"