Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas
Alegria e Gratidão
Analisando o Conselho Divino
O Espírito Santo encheu o coração dos discípulos de alegre louvro.Eles não mais enfrentariam o futuro com temor,pois a confiança havia sido aumentada grandemente.O Salvador havia perdoado os pecados.A culpa não mais existia.A vida havia sido transformada pelo poder do Espírito.O melhor Amigo estava à destra do trono de Deus para suprir todas as necessidades.Tinham então motivo para cantar.A vida dos discípulos transbordava de gratidão pelo Cristo que os havia redimido.Lucas registra essa alegre expressão de gratidão e louvor nas seguintes palavras:"Diariamente perseveravam unânimes no templo,partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração,lovando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo.Enquanto isso,acrescentava-lhes o Senhor,dia a dia,os que iam sendo salvos"(At 2:46,47).
Os discípulos estavam cheios de espanto e admiração.A alegria transbordava-lhes do coração cheio de gratidão.
O testemunho do coxo que havia sido curado por Pedro à porta do templo,pelo poder de Cristo,revela esse transbordante louvor de um coração agradecido.As Escrituras apresentam o seguinte relato,evidenciando que uma nova força fluía pelos tornozelos e pernas do homem:"De um salto se pôs em pé,passou a andar e entrou com eles no templo,saltando e louvando a Deus.Viu-o todo o povo andar e a louvar a Deus".Cristo havia transformado a vida daquele homem de maneira tão marcante que a unica resposta lógica para ele era o louvor e a gratidão.Seu testemunho brotou de um coração cheio de gratidão.Ele não conseguia esconder sua apreciação por Aquele que tanto havia feito por ele.
Transformados no Cenáculo
Os discípulos por uma transformação no Cenáculo,e o coração também se encheu de gratidão.Assim como o coxo,experimentaram o poder do Cristo vivo em sua vida.Compreenderam a magnitude do que o Salvador  havia feito por eles na cruz.Entenderam mais profundamente o significado de Seu imenso sacrifício.Ao descrever essa experiência pela qual eles passaram no Cenáculo,Ellen White afirma:
O Espírito veio sobre os discípulos,que expectantes oravam,com uma plenitude que alcançou cada coração.O Ser infinito revelou-Se em poder à Sua igreja.Era como se por séculos esta influência estivesse sendo reprimida,e agora o Céu se regozijasse em poder derramar sobre a igreja as riquezas da graça do Espírito.E,sob a influência do Espírito,palavras de penitência e confissão misturava-se com cânticos de louvr por pecados perdoados.Eram ouvidas palavras de gratidão e de profecia.Todo o Céu se inclinou na contemplação da sabedoria do incomparável e incompreensível amor.Absortos em admiração,os apóstolos exclamaram:"Nisto está a caridade!"(1 Jo 4:10).Eles se apossaram do dom que lhes era repartido.E que se seguiu?A espada do Espírito,de novo afiada com poder e banhada nos relâmpagos do Céu,abriu caminho através da incredulidade.Milhares se converteram num dia ( Atos dos Apóstolos,p. 38).
Os discípulos nunca se cansavam de falar sobre o amor de Jesus.Eram eternamente gratos por Seu sacrifício.Mesmo nos mais angustiantes momentos da vida,eles não deixavam de falar sobre a grandeza da salvação em Cristo.Era por isso que podiam se alegrar em meio ao sofrimento,regozijar-se quando perseguidos e cantar hinos de louvor enquanto estavam na prisão.Imagine a resposta do carcereiro de Filipos quando ouvir Paulo e Silas,à meia-noite,orando e cantando hinos a Deus.
Presos com correntes,encarcerados numa prisão escura e sombria,eles se regozijavam na bondade de Deus.Isso evidentemente causou uma profunda impressão nos prisioneiros,pois o relato sagrado declara que "os demais companheiros de prisão escutavam"(At 16:25).O carcereiro também ficou impressionado com a fé por eles demonstrada.Quando o terremoto destruiu completamente a prisão,o carcereiro imaginou que os prisioneiros haviam fugido,provavelmente obrigando-o a pagar com a própria vida por essa fuga.Ficou surpreso ao constatar que Paulo e Silas ainda estavam lá,com todos os demais prisioneiros.Impressionado com a bondade daqueles dois seguidores de Cristo,o carcereiro entregou a vida a Ele.Há algo poderoso em uma vida que transborda de alegria,gratidão e louvor.A alegria é um dos frutos do Espírito,e de um coração cheio de alegria fluem constantemente a gratidão e o louvor.
A alegria de Jesus
O testemunho de uma vida cheia de alegria é quase irresistível.Pessoas céticas estão mais interessadas em ver uma demonstração do evangelho em uma vida cheia de alegria que em ouvir um sermão.Todo professo cristão deve sempre perguntar a si mesmo:"As minhas atitudes revelam a alegria que há em Jesus às pessoas que estão ao redor?""Eles veem louvor e gratidão refletidos em minha vida?"s crentes do Novo Testamento irradiavam a alegria de Jesus.
Ao escrever à igreja de Filipos,o apóstolo Paulo afirmou:"Alegrai-vos sempre no Senhor;outra vez digo,alegrai-vos"(Fp 4:4).Aos efésios,ele sugeriu que expressassem sua alegria falando uns aos outros "com salmos,entoando e lovando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais"(Ef 5:19).Aos colossenses,o apóstolo aconselhou:"Perseverai na oração,vigiando com ações de graças"(Cl 4:2).Esses cristãos recém-convertidos mudaram o mundo não só pelo que ensinaram,mas por sua maneira de viver.As palavras piedosas coincidiam com a vida religiosa que viviam.
O espírito de gratidão não dependia de tudo estar correndo bem em sua vida.Não louvavam a Deus apenas quando eram prósperos e saudáveis.Louvavam ao senhor em todo o tempo,pois,mesmo nos piores momentos,tinham sempre algum motivo para louvar e agradecer.Recordo-me do que aconteceu a Matthew Henry,um pregador inglês do século 19,que em certo dia foi roubado.Mais tarde,naquele dia,ele escreveu em seu diário:"Eu fui roubado hoje e Te agradeço primeiramente porque nunca havia sido roubado antes;em segundo lugar,porque,embora tenham me tirado a carteira,não me tiraram a vida;em terceiro lugar,porque,mesmo que tenham me levado tudo,não era muito;e,em quarto lugar,por ter sido eu quem fui roubado,e não eu quem roubou."
Que testemunho!Quando nos quixamos das circunstâncias da vida,estamos,na verdade,culpando a Deus de ser injusto.A confiana nos momentos difíceis da vida revela a crença em um Deus que está no controle do Universo e guiando ativamente nossa vida.Muitas coisas que nos acontecem são injustas e totalmente incorretas.Entretanto,mesmo em meio às mais dolorosas e terríveis experiências,podemos nos alegrar em um Salvador cujo amor nunca nos abandonará e que um dia corrigirá tudo o que está errado.Deus derramará o Santo Espírito no poder da chuva serôdia sobre aqueles que descobriram o segredo de depositar nEle toda confiança mesmo nos momentos mais difíceis da vida.Se descobrirmos como louvá-Lo nos momentos escuros da vida,receberemos os aguaceiros da chuva serôdia pela manhã.se pudermos cnatar nas horas escuras,experimentaremos o frescor de um novo dia na plenitude do poder do Espírito.
Quando somos cativados por Sua graça,maravilhados diante do Seu amor e comovidos por Sua bondade,não haverá coisa alguma que pssa destruir a alegria e a paz interior que Ele nos concede.Poderemos sentir dor,mas,no íntimo,haverá um acúmulo de alegria que nos ergue e nos anima.Poderemos passar por angústias e aflições,mas rios de alegria inundarão noss ser.O que Ele fez,está fazendo e fará por nós manterá a alegria em meio às tormentas da vida.
No Cenáculo,os discípulos abriram o coração à imensa alegria que há em Jesus,enchendo-se de gratidão e louvor.
Com oração,reflita nas perguntas a seguir:
1-Há alguma coisa em sua vida que lhe roubou a alegria que Jesus deseja que você tenha?Por quê?
2-Dedique alguns momentos para refletir sobre tudo o que você tem em Cristo.Quais são as maiores dádivas que Ele lhe concedeu?
3-Outros podem ver a alegria de Jesus refletida em sua vida?
4-A alegria,a gratidão e o louvor são sentimentos ou escolhas?
5-Como você pode ser grato mesmo quando não sente estar agradecido?
Refletindo Sobre o Conselho Divino
Leia com atenção o seguinte texto extraído do livro Testemunhos Para Ministros,páginas 509-512):
Podem as circunstâncias parecer favoráveis a um abundante derramamento dos chuveiros da graça.Mas Deus mesmo deve ordenar que caia a chuva.Não devemos,portanto,ser remissos nas suplicas.Não devemos confiar na atuação comum da providência.Devemos orar para que deus descerre a fonte da água da vida.E nós mesmos devemos receber água viva.Oremos,pois,com coração contrito e com maior fervor para que agora,no tempo da chuva serôdia,os chuveiros da graça sejam derramados sobre nós.Em todas as reuniões em que estivermos presentes,nossas orações devem ser feitas no sentido de que,agora mesmo,Deus conceda fervor e ânimo a nosso coração.Ao irmos ao Senhor em busca do Espírito Santo,Este produzirá em nós mansidão e humildade,bem como consciente confiança de que Deus nos concederá a aperfeiçoadora chuva serôdia.Se com fé orarmos pela benção,recebê-la-emos conforme Deus nos prometeu.
A contínua concessão do Espírito Santo à igreja é representada pelo profeta Zacarias por meio de outro símbolo,que contém uma admirável lição do enconrajamento para nós.Diz o pofeta:"E tornou o anjo que falava comigo,e me despertou,como a um homem que é despertado de seu sono,e me disse:Que vês?E eu disse:Olho,e eis um castiçal todo de ouro,e um vaso de azeite no cimo,com as suas sete lâmpadas;e cada lâmpada posta do cimo tinha sete canudos.E,por cima dele,duas oliveiras,uma à direita do vaso de azeite,e outra à sua esquerda.E falei e disse ao anjo que falava comigo,dizendo:Senhor meu,que é isto?E respodneu e me falou,dizendo:Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel,dizendo:Não por força,nem por violência,mas pelo Meu Espírito,diz o Senhor dos Exércitos.E,falando-lhe outra vez disse:Que são aqueles dois raminhos de oliveira que estão junto aos dois tubos de ouro e que vertem de si ouro?Então Ele disse:Este são os dois ungidos,que estão diante do Senhor de toda a Terra"(Zc 4:1-4,6,12e14).
Das duas oliverias,o óleo dourado era conduzido através de tubos de ouro par ao bojo do castiçal e daí para as lâmpadas de ouro que iluminavam o santuário.Da mesma sorte,dos santos que permanecem na presença de Deus,Deu Espírito é transmitido aos instrumentos humanos que se consagram ao Seu serviço.A missão dos dois ungidos é comunicar luz e poder ao povo de Deus.É para receber benção para nós que eles estão na presença de Deus.Como as oliveiras esvaziam-se nos tubos de ouro,asim procuram os mensageiros celestes comunicar tudo que de Deus recebera.Todo o tesouro celestial aguarda que o peçamos e recebamos;e,à medida que recebemos a benção,devemos naturalmente transmiti-la a outros.É assim que as lâmpadas sagradas são alimentadas,e a igreja se torna portadora de luz no mundo.
Esta é a obra que o Senhor deseja que cada alma esteja preparada para fazer neste tempo,quando os quatro anjos seguram os quatro ventos para que não soprem até que os servos de Deus sejam selados em suas testas.Não há tempo agora para agradar a si mesmo.As lâmpadas da alma devem ser espevitadas.Devem ser supridas com o óleo da graça.Deve-se tomar toda precaução para evitar toda decadência espiritual,para qu o grande dia do Senhor não nos surpreenda como um ladrão de noite.
Cada testemunha em favor de Deus deve agora trabalha inteligentemente nos ramos indicados pelo Senhor.Devemos obter diariamente uma viva e profunda experiência na obra de aprefeiçoaar um caráter cristão.Devemos receber diariamente o santo óleo para que o possamos transmitir aos outros.Todos os que quiserem podem ser faróis para este mundo.Em Jesus,devemos fazer desaparecer o próprio eu.Devemos receber a Palavra de Deus nos conselhos e instruções,comunicando-a alegremente.Há,agora,necessidade de muita oração.Cristo ordena:"Orai sem cessar"(1 Ts 5:17);isto é,conservai o espírito elevado a Deus,a fonte de todo o poder e eficiência.
Podemos por muito tempo ter seguido no caminho estreito,mas não é seguro tomar isso como prova de que o seguiremos até o fim.Se com Deus temos  andado na comunhão do Espírito,é porque O procuramos diariamente pela fé.Das duas oliverias é-nos comunicado  o óleo que verte pelos tubos de ouro.Mas os que não cultivam o espírito e o hábito de oração não podem esperar receber o áureo azeite da bondade,paciência,longanimidade,delicadeza e amor.
Deve cada um conservar-se separado do mundo,que está cheio de iniquidade.Não devemos andar com Deus por algum tempo e depois separar-nos de Sua companhia,e andar nas centelhas que nós mesmo acendemos.Deve haver firme continuação,perseverança nos atos de fé.Devemos louvar a deus;demonstrar Sua glória num caráter justo.Nenhum de nós alcançará a vitória sem que haja um esforço perseverante e incansável,proporcional ao valor do objeto que procuramos,a vida eterna.
A dispensação em que vivemos deve ser,para os que pedem,a dispensação do Espírito Santo.Pedi-Lhe a benção.É tempo de sermos mais dedicados em nossa devoção.É-nos confiado o trabalho árduo,mas feliz e glorioso,de revelar Cristo aos que se acham em trevas.Somos chamados para porclamar as verdades especiais para este tempo.Para tudo isto,é essencial o derramamento do Espírito Santo.Devemos orar para esse fim.O Senhor espera que Lho peçamos.Ainda não empreedemos essa tarefa com todo o coração.
Marcos 16:15
10 Dias no Cenáculo