Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas
10 Dias no Cenáculo
Arrependimento Sincero

Analisando o Conselho Divino
Pouco antes de Sua ascensão,Jesus deu aos discípulos uma instrução bastante específica para "que esperassem a promessa do Pai"(At 1:4).O que Ele queria dizer?Deveriam eles simplesmente se assentar e cruzar os braços no Cenáculo,sem fazer nada,ou teriam um papel definido a desempenhar no preparo de seu coração para receber o dom celestial?Houve alguma coisa que precisaram fazer?Se houve,qual era?E o mai importante:o que podemos aprender a respeito do derramamento do Espírito Santo pela experiência vivida no cenáculo?
Comentando os dez dias de espera,por orientação divina,Elle White nos proporciona esta valiosa perspectiva:"Depois da ascenssão de Cristo,os discípulos reuniram-se em um lugar a fim de suplicar humildemente a Deus.E.após dez dias de esquadrinhar o coração e examinar-se a si mesmos,estava preparado o caminho para o Espírito Santo preencher o templo da alma limpo e consagrado(Evangelismo,p. 698).No poderoso capítulo "O Pentescostes",ela acrescenta:"Ao esperarem os discípulos pelo cumprimento da promessa,himilharam o coração em verdadeiro arrependimento e confessaram sua incredulidade"(Atos dos Apóstolos,p.36).
Do que eles deveriam se arrepender?Posso imaginar que havia muitas coisas.Tiado e João provavelmente tenham se arrependido de sua impaciência e de seu orgulho.Pedro quem sabe tenha se arrependido de sua falta de fé,e Tomé,por ter duvidado.Todos os discípulos se ajoelharam e abriram sua vida diante de Deus.Reconheceram que foi por seus pecados que Jesus havia sido pregado no madeiro cruel.Eles entenderam que o Salvador morrera por seu ego dilatado,seu desejo de supremacia,seu orgulho,sua dureza de coração.O Espírito Santo levou esses suplicantes discípulos a uma profunda convicção de sua pecaminosidade.No arrependimento genuíno,nenhuma desculpa é dada para o pecado,pois"é a bondade de Deus que [nos]conduz ao arrependimento"(Rm 2:4).
É impossível arrepender-nos genuinamente de nossos pecados a menos que Jesus nos conceda o dom do arrependimento.Em Atos 5,os apóstolos proclamaram esse Jesus a quem "Deus,porém,com a Sua destra,O exaltou a Príncipe e Salvador,afim de conceder a Israel o arrependimento e a remissão de pecados"(verso 31).Ellen White relembra-nos de que,"assim como não podemos arrender-nos sem que o Espírito de Cristo nos desperte a conscincia"(Caminho a Cristo,p.26).
"Cristo é a fonte de todo bom impulso.Ele unicamente é capaz de implantar no coração a inimizade contra o pecado.Todo desejo de verdade e pureza,toda convicção de nossa proópria pecaminosidade,é uma evidência de que Seu Espírito está operando em nosso coração"(Caminho a Cristo, p. 26).
Definição de Arrependimento
O arrependimento é a atitude de profunda tristeza pelo pecado.Não queremos ferir Aquele que tanto nos ama devido a nossos atos pecaminosos.Reconhecendo Seu imento amor por nós,aborrecemos qualquer coisa que O entristeça.O arrependimento envolve muito mais do que afastar-se do pecado.Diz respeito a uma mudança de coração.
Coisas que antes nos alegravam,agora destestamos.Como Davi,nós clamamos:"Cria em mim,ó Deus,um coração puro e renova dentro de mim um espírito inbalável.Não me repulses da Tua presença.=,nem me retires o Teu Santo Espírito"(Sl 51:10,11).O coração verdadeiramente arrependido anseia por agradar a Jesus em todos os aspectos da vida.
Em todo o livro de Atos,o arrependiemtno e o recebimento do Espírito Santo estão intimamente ligados.Ao concluir o sermão no Pentecostes,Pedro admoestou os ouvintes dizemdo:"Arrependei-vos,e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados,e recebereis o dom do Espírito Santo"(At 2:38).E em Atos 3:19,20,ele apela a nós,como o fez aos seus ouvintes naquela ocasião:"Arrependei-vos,pois,e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados,a fim de que,da presença do Senhor,venham tempos de refirgério."Ellen White define esse tempo de refrigério da presença do Senhor como a chuva serôdia(Primeiros Escritos,p. 86).Ao sentirmos arrependimento-profundo e sincero sentimento de tristeza pelo pecado-,Deus prepara o coração para receber o Espírito Santo.
Resumo do Que Aprendemos Sobre o Arrendimento:
1-Arrependimento é a profunda tristeza no coração que nos leva ao desejo de agradar a Jesus em todas as áreas da vida.
2-O arrependimento é um dom de Deus.Sem a operação do Espírito Santo em nossa vida,é impossível experimentar o arrependimento genuíno.
3-O arrependimento envolve não somente uma mudança nas ações,mas també uma profunda mudança nas atitudes.
4-O arrependiemento prepara o coração para a havitação do Espírito Santo.
5-O arrependimento é necessário para recebermos a chuva serôdia e nos tornarmos poderosas testemunhas de Jesus nesta ultima geração.
Há coisas em sua vida que o Espírito Santo está lhe convencendo de que não estão em harmonia com a vontade de Deus?Você tem certas atitudes que não condizem com as atitudes de Jesus?Você se apega conscientemente a hábitos que necessitam ser abandonados?Para onde nosso Senhor está conduzindo a sua vida?Que passos Ele o está conduzindo a tomar?Está você disposto a humilahr-se diante de Deus em arrependimento sincero e pedir a Ele que lhe perdoe as atitudes pecaminosas?
Laodicéia,a igreja da hora do juízo é retratada no Apocalipse como uma igreja cheia de orgulho espiritual.Ela firma ser rica e abastada,e não precisar de coisa alguma.Deus a despoja de sua pretensa hipocrisia declarando que ela é morna e complacente,e aconselha:"Sê pois,zelos e arrepende-te"(Ap 3:19).
Você pode ouvir o Espírito Santo falando ao cora˜ão?Por que não cai de joelhos e se arrepende?Diga a Deus que você não é tudo aquilo que gostaria de ser.Peça a Ele para revelar as áreas ocultas no profundo de seu ser que não estão em harmonia com a Sua vontade.Renuncie às coisas que Ele lhe mostra.Ao responder aos apelos do Espírito e ajoelhar-se diante dEle e, tristeza pelo pecado.Deus encherá seu coração com s plenitude do Espírito.
Refletindo Sobre o Conselho Divino
Leia atentamente o seguinte texto extraêdo do livro Atos do Apóstolo,páginas 35-38:
Ao voltarem os discípulos do Olivete para Jerusalé,o povo fitava-os,esperando descobrir-lhes no rosto expressões de tristeza,confusão e derrota;mas viram alegria e triunfo.Os discípulos não pranteavam desapontadas esperanças.Viram o Salvador ressusgido,e Sua promessa de despedida lhe secoava constantemente aos ouvidos.
Em obediência à ordem de Cristo,esperavaram em Jerusalém o cumprimento da promessa do Pai,o derramamento de Espírito.Não esperaram ociosos.Diz o registro que"estavam semore no templo,louvando e bendizendo a Deus"(Lc 24:53).Reuniram-se também para,em nome de Jesus,apresentar seus pedidos ao Pai.Sabiam que tinham um representante no Céu,um advogado junto ao trono de Deus.Em solene reverência,ajoelharam-se em oração,repetindo a promessa:"Tudo quanto pedirdes a Meu Pai,em Meu nome,Ele vo-lo há de dar.Até agora nada pedistes em Meu nome;pedi,e recebereis,para que o vosso gozo se cumpra"(Jo 16:23,24).Mais e mais alto eles estenderam a mão da fé,com o poderoso argumento."É Cristo quem morreu,ou antes quem ressuscitou dentre os mortos,o qual está à direita de Deus,e também intercede por nós"(Rm 8:34).
Ao esperarem os discípulos pelo cumprimento da promessa,humilharam o coração em verdadeiro arrependimento e confessaram sua incredulidade.Ao trazerem à lembrança as palavras que Cristo lhes havia ditoantes de Sua morte,entenderam mais amplamente seu significado.Verdades que lhes tinham escapado à lembrança lhes voltavam à mente,e eles as repetiam uns aos outros.Reprovavam-se a sim mesmos por não haverem compreendido o Salvador:Como numa procissão,cena após cena de Sua maravilhosa vida passou perante eles.Meditando sobre Sua vida pura,santa,sentiram que nenhum trabalho seria árduo demais,nenhum sacrifício demasiado grande,contanto que pudesse testemunhar,na própria vida,da amabilidade do caráter de Cristo.Oh!Se pudessem viver de novo os passados três anos,pensavam,quão diferentemente agiriam!Se pudessem viver de novo os passados três anos,pensavam,qião diferentemente agiriam!Se pudesssem somente ver o Mestre outra vez,com ardor procurariam mostrasr quão profundamente.O amavam. e quanto se haviam entristecido por terem-nO ferido com uma palavra ou um ato de incredulidade!Mas estavam confortado com  pensamento de que  haviamsido perdoados.Os discpulos oraran com intenso fervor para serem habilitados a se aproximar dos  homens,e,em seu trato diário,falar palavras que levassem os pecadores a Cristo.Pode de parte de todas as divergências,todo o desejo de supremacia,uniram-se em intima comjunhão cristã.Aproximaram-se mais e mais de Deus,e fezendo isso sentiram que era privilégio o ser-lhes dado associar-se tão intimamente com Cristo.A triteza lhes inundava o coração ao se lembraresm de quantas vezes O haviam mortificado por terem sido tardos de compreensão,falhos em entender as lições que,para seu bem,estivera buscando ensinar-lhes.
Esses dias foram de profundo exame de coração.Os discípulos sentiram sua necessidade espiritual e suplicaram do Senhor a santa unção que os devia capacitar para o trabalho de salvar almas.Não suplicaram essas bênçãos apenas para si.Sentiam a responsabilidade que lhes cabia nessa obra de salvação de almas.Compreendiam que o evangelho devia ser proclamado ao mundo e reclamavam o poder que Cristo prometera.
Durante a era patriarcal,a influência do Espírito Santo tinha sido muitas vezes revelada de maneira muito notável,mas nunca em Sua plenitude.Agora,em obediência à palavra do Salvador,os discípulos faziam sua suplicas por esse dom,e no Céu Cristo acrescentou Sua intercessão.Ele reclamou o dom do Espírito para que pudesse derramá-lo sobre Seu povo.
"Cumprindo-se o dia de Pentecostes,estavam todos reunidos no mesmo lugar;e de repente veio do céu um som,como de um vento veemente e impetuoso,e encheu toda a casa em que estavam assentados"(At 2:1,2).O Espírito veio sobre os discípulos,que expectantes oravam,com uma plenitude que alcançou cada coração.O Ser infinito revelou-Se em poder à Sua igreja.Era como se por séculos esta influência estivesse sendo reprimida,e agora o Cé se regozijasse em poder derramar sobre a igreja as riquezas da graça do Espírito.E,sob a influência do Espírito,palavras de penitência e confissão misturavam-se com cânticos de louvor por pecados perdoados.Eram ouvidas palavras de gratidão e de profecia.Todo o Céu se inclinou na contemplação da sabedoria do incomparávele e incompreensível amor.Absortos em admiração,os apóstolos exclamaram:"Nisto está a caridade!"(I Jo 4:10).Eles se apossaram do dom que lhes era repartido.E que se seguiu?A espada do Espírito,de novo afiada com poder e b anhada nos relâmpagos do Céu,abriu caminho através da incredulidade.Milhares se converteram num dia.