Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas
10 Dias no Cenáculo
Intercessão Fervorosa
Analisando o Conselho Divino
A oração é o pulsar do ministério dos discípulos em suas proezas de fé no livro de Atos.Eles se reuniram durante dez dias e buscaram fervorosamente o prometido dom do Espírito Santo.Depois que o Espírito Santo foi derramado sobre eles,três mil novos conversos foram acrescentados em um único dia."E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão,no partir do pão e nas orações"(Atos 2:42).Enquanto enfrentavam tremendos obstáculos,os discípulos recorreram a seu melhor Amigo,Jesus,que já estava à destra do trono de Deus,e "tremeu o lugar onde estava reunidos;todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez,anunciavam a palavra de Deus"(Atos 4:31).Pouco tempo depois,a igreja nascente escolhia os seus primeiros diáconos para que os apóstolos pudessem se dedicar continuamente " à oração e ao ministério da Palavra"(Atos 6:4).Quando Herodes mandou prender Pedro,toda a igreja intercedeu ,e o apóstolo foi miraculosamente liberto da prisão (atos 12).
A esperiêncai vivida no Cenáculo deu início a uma vida de oração para todo o ministério dos discípulos.Por meio da oração,eles desenvolveram um coração confiante e estabeleceram a atitude de dependência do Todo-Poderoso.além disso,eles reconheceram sua fraqueza e buscaram forças nEle.Admitiram sua ignorância e buscaram a sabedoria vinda de Deus.Os discípulos reconheceram claramente as limitações e clamaram por Seu todo-suficiente poder.Concluíram que jamais poderiam alcançar o mundo com o evangelho sem que a presença e o poder do Espírito Santo operassem por meio deles.O Pentecostes foi o resultado de fervorosa intercessão.
Oração:O Canal da Benção
Por intermédio da oração,nós também abrimos o coração para tudo o que Jesus tem para nos conceder.Abrimos todo o nosso ser diante dEle para receber a plenitude de Seu poder."A oração é o abrir do coração a Deus como a um amigo.Não que seja necessário,a fim de tornar conhecido a deus o que somos;mas sim para nos habilitar a recebê-Lo.A oração não faz Deus baixar a nós,mas eleva-nos a Ele"(Caminho a Cristo,p.93).Em todos os relacionamentos saudáveis,existe o desejo de nos comunicarmos com as pessoas com as quais nos importamos.A oração abre o coração para falarmos com Deus assim como falaríamos com um amigo íntimo.O Cenáculo era um lugar de comunhão com Deus,um lugar em que os discípulos oravam individualmente e se unima para orar juntos."Reuniram-se também para,em nome de Jesus,apresentar seus pedidos do Pai.Sabiam que tinham um Representante no Céu,um Advogado junto ao trono de Deus.Em solene reverência,ajoelharam-se em oração,repetindo a promessa:"Tudo quanto pedirdes a Meu Pai,em Meu nome,Ele vo-lo há de dar.Até agora nada pedistes em Meu nome;pedi,e recebereis,para que o vosso gozo se cumpra'(Jo 16:23,24).Mais e mais alto,eles estenderam a mão da fé,com o poderoso argumento:"É Cristo quem morreu,ou antes quem ressuscitou dentre os mortos,o qual está à direita de Deus,e também intercede por nós'( Rm 8:34)"(Atos dos Apóstolos,p.35,36).
Nós também temos um Representante no Céu que nos convida a levar a Ele os fardos.Temos um Amigo junto ao trono de Deus que insta conosco para apresentarmos a Ele os anseios do coração.Podemos reclamar Suas promessas.Podemos estender a mão da fé mais e mais alto.Podemos pedir-Lhe que nos conceda o mais precioso dom celestial-o dom do Espírito Santo.Ele nos convida a ir até Seu trono agora para reivindicar essas preciosas promessas.
No grande conflito entre o bem e o mal,a oração é uma poderosa arma para derrotar o inimigo.Um dos princípios fundamentais no Universo é a liberdade de escolha.Deus nunca forcará nossa vontade.Ele nunca nos manipulará para que O sirvamos.Embora Ele opere diariamente em nossa vida,impressionando-nos por intermédio de Seu Espírito para que façamos as escolhas certas,Seu envolvimento em nossa vida é limitado por nossas escolhas.Quando nos ajoelhamos diante dEle em oração,Ele respeita a preferência que Lhe damos para intervir mais amplamente em nossa vida.Seu Espírito nos impressiona e nos convence antes de orarmos,mas nunca nos encherá e nunca nos capacitará até que oremos.
Com oração,leia os textos das Escrituras e de Ellen G. White que estão a seguir.Reclame-os como seus.Apresente essas promesss divinas ao Senhor,crendo que Ele cumprirá Sua palavra.
Promessas Divinas
* Ora,se vós,que sois maus,sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos,quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que Lho pedirem?"(Lc 11:13).
* E Eu rogarei ao Pai,e Ele vos dará outro Consolador,a fim de que esteja para sempre convosco"(Jo 14:16).
* "O Consolador,o Espírito Santo,a quem o Pai enviará em meu nome.Esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenhos dito"(Jo 14:26).
* "Pedi,e dar-se-vos-à;buscai e achareis;batei,e abrir-se-vos-à.Pois todo o que pede recebe;o que busca encontra;e,a quem bate,abrir-se-lhe-à"(Mt 7:7,8).
* "O Céu é cheio de luz e poder,e podemos usufruir suas bênçãos se quisermos.Deus está ancioso por derramar Sua benção sobre nós assim que nos aproximarmos dele e por viva fé nos apegarmos às suas promessas.Ele diz que está mais desejoso de conceder Seu Santo Espírito àqueles que Lhe pedem que os pais terrenos estão em dar boas dádivas a seus filhos.Nós O tomaremos por Sua palavra?"(Historical Sketches,p.152).
* "O tempo decorrido não operou nenhuma mudança na promessa dada por Cristo ao partir,promessa esta de enviar o Espírito Santo como Seu representante.Não é por qualquer restrição da parte de Deus que as riquezas de Sua graça não fluem para a Terra em favor dos homens.Se o cumprimento da promessa não é visto como poderia ser,é porque a promessa não é apreciada como devia ser.Se todos estivessem dispostos,todos seriam cheios do Espírito.Onde quer que a necessidade do Espírito Santo seja um assunto de que pouco se pense,ali se verá sequidão espiritual,escuridão espiritual e espirituais declínio e morte.Quando que rque assuntos de menos importância ocupem a atenção,o divino poder,preciso para o crescimento e prosperidade da igreja,e que haveria de trazer para si todas as demais bênçãos,está faltando,ainda que oferecido em infinita plenitude"(Atos dos Apóstolos, p. 50).
* "Manhã após manhã,ao se ajoelharem os arautos do evangelho perante o Senhor,renovando-Lhe seus votos de consagração,Ele lhes concederá a presença de Seu Espírito,com Seu poder vivificante e santificador.Ao saírem para seus deveres diários,têm  eles a certeza de que a invisível atuação do Espírito Santo os habilita a serem 'cooperadores de Deus'"(Atos dos Apóstolos,p.556).
* "Ao avizinhar-se o fim da ceifa da Terra,uma especial concessão de graça espiritual prometida a fim de preparar a igreja para a vinda do Filho do Homem.Esse derramamento do Espírito é comparado com a queda da chuva serôdia;e é por este poder adicional que os cristãos devem fazer as suas petições ao Senhor da seara 'no tempo da chuva serôdia'.Em resposta,'o Senhor,que faz os relâmpagos,lhes dará chuveiro de água'(Zc 10:1).'Ele [...]fará descer a chuva,a temporã e a serôdia,no primeiro mês'(Jl 2:23)"(Atos dos apóstolos,p.55).
Estamos vivendo em um mundo especial na história da humanidade.O Céu nos convida a nos apegarmos às promessas do Todo-Poderoso.Deus almeja fazer algo especial por Sua igreja agora.Ele nos convida a buscá-Lo de todo o coração para recebermos o poder de Seu Santo Espírito na chuva serôdia para que possa finalizar Sua obra na Terra.Você irá clamar fervorosamente por Suas promessas?Irá encorajar outros a se unirem a você em oração pelo derramamento do Espírito Santo?Reogranizará as prioridades para dedicar mais tempo com Jesus em oração.
Refletindo Sobre o Conselho Divino
Leia atentamente o seguinte trecho extraído do livro O Desejado de Todas as Nações,páginas 668-672.
Antes de Se oferecer a Si mesmo como a vítima sacrifical,Cristo buscou o mais essencial e completo dom para outorgar a Seus seguidores,um dom que lhes poria ao alcance os ilimitados recursos da graça."Eu rogarei ao Pai",disse,;e Ele vos dará outro Consolador para que fique convosco para sempre;o Espírito de verdade,que o mundo não pode receber,porque não O vê nem O conhece;mas vós O conheceis,porque habita convosco,e estará em vós.Não vos deixeis órfãos;voltarei para vós"(Jo 14:16-18).
Antes disto o Espírito havia estado no mundo;desde o próprio início da obra da redenção Ele estivera atuando no coração dos homens.Mas,enquanto Cristo estava na terra,os discípulos não tinham desejado nenhum outro auxiliador.Não seria senão depois que fossem privados de Sua presença que experimentariam a necessidade do Espírito,e então Ele havia de vir.
O Espírito Santo é o representante de Cristo,mas depojado da personalidade humana e dela independente.Limitado pela humanidade,Cristo não poderia estar em toda aprte em pessoa.Era,portanto,do interesse deles que fosse para o Pai,e enviasse o Espírito como Seu sucessor na Terra.Ninguém poderia ter então vantagem devido à sua situação ou a seu contato pessoal com Cristo.Pelo Espírito,o Salvador seria acessível a todo.Nesse sentido,estaria mais perto deles do que se não subisse ao alto.
"Aquele que Me ama será amado de Meu Pai,e Eu o amarei,e Me manifestarei a ele"(Jo 14:21).Jesus lia o futuro de Seus discípulos.Via um ser levado ao Cadafalso,outro à cruz,um terceiro exilado entre os solitários rochedos do mar,outros ainda perseguidos e mortos.Animou-os com a promessa de que,em toda provação,estaria com eles.Aquela promessa não perdeu nada de sua força. O Senhor conhece tudo a respeito de Seus fiéis servos que,por amor dEle,jazem numa prisão ou são banidos para ilhas solitárias.Conforta-os com Sua presença.Quando por amor da verdade o crente comparece à barra de injustos tribunais,Cristo Se encontra a seu lado.Toda injúria que cai sobre eles cai sobre Cristo,Ele é condenado outra vez na pessoa de Seus discípulos.Quando uma pessoa se acha entre as paredes de um cárcere,Cristo lhe arrebata o coração com seu amor.Quando alguém sofre a morte por Sua causa,Ele diz:"Eu sou [...]o que vivo e fui morto,mas eis aqui estou vivo para todo o sempre.[...]E tenho as chaves da morte e do inferno"(Ap 1:17,18).A vida que por Mim é sacrificada conserva-se para a glória eterna.
Em todos os lugares,em todas as dores e aflições,quando a perspectiva se afigura sombria e cheia de perplexidade o futuro,e nos sentimos desamparados e sós,o Consoladorserá enviado em resposta à oração da fé.As circunstâncias podem nos separa de todos os amigos terrestres;nenhuma,porém,nem mesmo a distância,nos pode separar do Celeste consolador.Onde quer que estejamos,aonde quer que vamos,Ele Se encontra sempre à nossa direita,para apoiar,suster,erguer e animar.
Os discípulos ainda deixaram de compreender as palavras de Cristo em seu sentido espíritual,e novamente Ele lhes explicou sua significação.Pelo Espírito,disse,manifestar-Se-ia a eles."Aquele Consolador,o Espírito Santo,que o Pai enviará em Meu nome,Esse vos ensinará todas as coisas"(Jo 14:26).Não mais haveis de dizer:Não mais haveis de dizer:Não posso compreender.Não mais vereis por um espelho,imperfeitamente.Sereis capazes de "compreender,com todos os santos,qual seja a largura,e o comprimento,e a altura,e a profundidade,e conhecer o amor de Cristo,que exede todo o entendimento"(Ef 3:18,19).
Os discípulos deviam dar testemunho da vida e obra de Cristo.Por meio de suas palavras,Ele falaria a todo o povo na face da Terra.Mas na humilhação e morte de Cristo deviam eles sofrer grande prova e decepção.Para que,depois,Sua palavra pudesse ser exata,Jesus prometeu que o Consolador os faria lembrar de tudo quanto Ele havia dito.
"Ainda tenho muito que vos dizer",continuamente Ele,"mas vós não o podeis suportar agora.Mas,quando vier aquele Espírito de verdade,Ele vos guiará em toda a verdade,porque não falará de si mesmo,mas dirá tudo o que tiver ouvido,e vos anunciará o que há de vir.Ele Me glorificará,porque há de receber do que é Meu,e vo-lo há de anunciar"(Jo 16:12-14).
Jesus desvendara a Seus discípulos uma vasta porção da verdade.Mas era-lhes demasiado difêcil manterem Suas lições separadas das tradições e máximas dos escribas e fariseus.Tinham sido ensinados a receber os ensinos dos rabis como a própria voz de Deus,e isso ainda exercia domínio sobre seu Espírito,moldando-lhes os sentimentos,Ideias terrenas,coisas temporais,ocupavam ainda amplo espaço em seus pensamento.Não entendiam a natureza espiritual do reino de Cristo,embora Ele lho houvesse tantas vezes explicado.A mente se lhes tinha tornado confusa.Não compreendiam o valor das Escrituras apresentadas por Cristo.Dir-se-iam perdidas muitas de Suas lições para eles.Jesus viu que não aprendiam o verdadeiro sentido de Suas palavra.Prometeu compassivamente que o Espírito Santo lhes havia de trazer essas palavras à memória.E deixara por dizer muitas coisas que os discípulos não compreendiam.A essas também o Espírito lhes abriria o entendimento,para que apreciassem as coisas celestiais."Quando vier aquele Espírito da Verdade"(Jo 16:13).
O Consolador é chamado "o Espírito da verdade".Sua obra é definir e manter a verdade.Ele primeiro habita o coração como o Espírito da verdade,e torna-Se assim o Consolador.Há conforto e paz na verdade,mas nenhuma paz ou conforto real se pode achar na falsidade.É por meio de falsas teorias e tradições que Satanás adquire seu domínio sobre a mente.Encaminhando os homens para falsas normas,deforma o caráter.Por intermédio das Escrituras,o Espírito Santo fala à mente e grava a verdade no coração.Assim expõe o erro,expelindo-o da alma.É pelo Espírito de verdade,operando pela Palavra de Deus,que Cristo submete a Si Seu povo escolhido.
Descrevendo aos discípulos a obra oficial do Espírito Santo,jesus procurou inspirar-lhes a alegria e esperança que Lhe animavam o próprio coração.Regozijava-Se Ele pelas abundantes medidas que providenciara para auxílio de Sua igreja.O Espírito Santo era o mais alto dos dons que Ele podia solicitar do Pai para exaltação de Seu povo.Ia ser dado como agente de regeneração,sem o qual o sacrifício de Cristo nenhum proveito teria sido.O poder do mal se estivera fortalecendo por séculos,e alarmante era a submissão dos homens a esse cativerio satânico.Ao pecado só se poderia resistir e vencer por meio da poderosa operação da terceira pessoa da Trindade,a qual viria não com energia modifica,mas na plenitude do divino poder.É o Espírito que torna eficaz o que foi realizado pelo Redendor do mundo.É por meio do Espírito que o coração é purificado.Por Ele torna-se o crente participante da natureza divina.Cristo deu Seu Espírito  como um poder divino para vencer toda tendência hereditária e cultivada para o mal,e gravar Seu próprio caráter em Sua igreja.
Disse Jesus a respeito do Espírito:"Ele Me glorificará."O Salvador veio glorificar o Pai pela demonstração de Seu amor;assim o Espírito havia de glorificar a Cristo,revelando ao mundo  a Sua graça.A própria imagem de Deus tem de ser reproduzina na humanidade.A honra de Deus,a honra de Cristo,acha-se envolvida no aperfeiçoamento do caráter de Seu povo.
"E quando Ele [o Espírito de verdade]vier,convencerá o mundo do pecado,e da justiça e do juízo"(Jo 16:8).A pregação da Palavra não será de nenhm proveito sem a contínua presença e ajuda do Espírito Santo.Este é o único Mestre eficaz da verdade divina.Unicamente quando a verdade chega ao coração acompanhada pelo Espírito,vivificará a cosnciência e transformará a vida.Uma pessoa pode ser capaz de apresentar a lera da Palavra de Deus,pode estar familiarizada com todos os seus mandamentos e promesssas;mas,a menos que o Espírito Santo impressione o coração com a verdade,alma alguma cairá sobre a Rocha e se despedaçará.A mais esmerada educação e as maiores vantagens não podem tornar uma pessoa um veículo de luz sem a cooperação do Espírito de Deus.A semeadura da semente evangélica não terá êxito algum a menos que essa semente seja vivificada pelo orvalho do Céu.Antes de ser escrito um livro do Novo Testamento,antes de ser pregado qualquer sermão depois da ascensão de Cristo,o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos em oração.Então seus inimigos deram o testemunho:"Enchestes Jerusalém dessa vossa doutrina"(At 5:28).
Cristo prometeu o dom do Espírito Santo à Sua igreja,e a promessa nos pertence,da mesma maneira que aos primeiros discípulos.Mas,como todas as outras promessas,é dada sob condições.Muitos há que creem e professam reclamar a promessa do senhor;falam acerca de Cristo e acerca do Espírito Santo,e todavia não recebem benefício.Não entregam a alma para ser guiada e regida pelas forças divinas.Não podemos usar i Espírito Santo,Ele é que deve servir-Se de nós.Mediante o Espírito opera Deus em Seu povo "tanto o querer como o efetuar,segundo a Sua boa vontar"(Fp 2:13).Mas muitos não se submeterão a isto.Querem-se dirigir a si mesmos.É por isso que não recebem o celeste dom.Unicamente aos que esperam humildemente em Deus,que estão atentos à Sua guia e graça,é concedido o Espírito.O poder de Deus aguarda que o peçam e o recebam.Esta prometida bênçãos.É concedida segundo as riquezas da graça de Cristo,e Ele está pronto a suprir toda alma segundo sua capacidade para receber.