Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas 
Um Idioma Inusitado
    Pedro sempre foi um bom rapaz.No colégio nunca deu problemas.No segundo ano da faculdade,ele estava feliz e ansioso por "descobrir o mundo".Sempre se considerou um jovem mediano.Nem muito bonito,nem muito feio.Nem rico,nem pobre.Suas notas eram pouco acima da média;porém,ele se esforçava muito para obter esses resultados.
    Tavez,por nunca ter sido um expoente,Pedro cheou a pensar que precisava avançar mais no autoconhecimento e entender melhro o propósito de sua vida."Por que essa insatisfação se aparentemente tudo está bem?", pensava ele.Alguma coisa estava errada,mas ele não sabia exatamente o que era.Como alguém pode sentir falta de algo que não sabe o que é?Como identificar o que falta?
    Ele tinha terminado fazia pouco tempo um namoro que havia durado seis meses.Entretanto,aos quatro meses de relacionamento,Pedro havi percebido que não daria certo.Estava sozinho,mas convicto de sua decisão.
    Na faculdade,estava feliz com o curso de Publicidade.Seu pai havia conseguido se aposentar.
tudo estava bem.Mesmo assim,algo parecia fora de seu controle.Um vazio sem sentido insista em agulhar seus pensamentos.
    Um dia,enquanto voltava para cas,o ônibus parou no sinal vermelho,no mesmo semáforo onde ele sempre parava em seu trajeto costumeiro.No entanto,algo lhe chamou a atenção naquele dia.Um muro pichado continha uma frase escrita com caligrafia horrível:"Todo homem carrega em si um vazio do tamanho de Deus." Pedro lei a frase umas cinco vezes até que o ônibus finalmente seguiu em frente.Ali mesmo,pesquisou na internet e descobriu que essa frase era creditada a Fiódor Dostoiévski,um romancista russo,considerado um dos melhores do mundo.Ele tinha ouvido falar desse escritor,mas não se lembrava de ter lido alguma coisa de sua autoria.
    Pedro deixou o escritor de lado e se concentrou na frase:"Todo homem carrega em si um vazio do tamanho de Deus." naquel momento,o rapaz começou a perguntar se era disso que ele sempre sentia falta.O que lhe faltava seria Deus?Pedro nunca tinha sentido falta de Deus;ele sequer tinha religião.De repente,as coisas começavam a fazer sentido.Naquele momento,seus olhos se abriram para um aspecto da vida que ele nunca dera importância:a religiosidade (ou espiritualidade).
    Quando chegou a sua casa,foi procurar uma Bíblia.Começou a ler o livro de Gênesis e,só depois de dez minutos,lembrou que ainda estava com a mochila nas costas.Tirou a mochila,trocou a roupa e não percebeu que a hora do almoço já havia passado.A Bíblia rapidamente se apresentou como um livro rico em mistérios,cheio de conceitos que ele não compreendia.Passou a ler a Bíblia uma hora por dia,e em duas semanas,estava convencido de que precisaria de ajuda para satisfazer sua sede de Deus e de espiritualidade.
    Talvez fosse o momento de procurar ajuda.Ele considerou seriamente a possiblidade de ir a uma igreja.Lembrou-se de um grande e animado templo perto de sua casa.ali havia cultos todos os dias e estavam sempre cheios.Pedro se preparou como pôde,pois não tinha ideia do que encontraria naquele dia.Chegou tímido como naturalmente era e pensou em sentar-se na ultima fileira para dali observar tudo.Logo que entrou,foi surpreendido pelas musicas em alto volume.As pessoas em pé,com os olhos fechados e as mãos erguidas se balançavam de uma lado para o outro,cantando a letra da musica que repetia a mesma frase várias vezes.
    Como não sabia o que fazer,ele não fez nada.Encostou-se um uma quina ao fundo do templo e viu que muitas pessoas choravam enquanto cantavam.Ele percebeu uma ênfase nas emoções.A musica alta,as repetições das frases cantadas,o embalar do corpo,tudo exercia um forte impacto.Qualquer um poderia ser facilmente envolvido pelo ambiente.
    Pedro resolveu permanecer um pouco mais e ver o que aconteceria.Ele tinha ido à igreja para receber esclarecimentos sobre a Bíblia,não para participar de um evento tão emocionante.Enquanto ele esperava,as coisas só se tornavam mais envolventes.A musica progredia com forte apels.Então ele ouviu as pessoas falarem coisas que não podia entender.
Algumas giravam em torno de si mesmas e caíam ao chão.Outras choravam e pareciam experimentar algo muito envolvente.
    Pedro se arrepiou dos pés à cabeça e ficou feliz por ninguém perceber sua presença ali.Assim que pôde,saiu e voltou para casa bem confuso.Ele fazia inumeras perguntas a si mesmo:em que momento eles estudavam a Bíblia?Seria tudo aquilo a manifestação de Deus,de quem ele sentia falta?Será que ele estava cheio de preconceitos filosóficos e,por isso,não reconhecia a atuação do Espírito Santo?
    Essa experiência de Pedro não foi agradável.Mas,para milhões de pessoas,o que Pedro observou é a mais gratificante e profunda experiência religisa que um cristão pode viver.Para elas,falar em línguas e ter os sentidos arrebatados é a evidência de que o espírito Santo tomou conta da pessoa,que ela é consagrada a Deus e,portanto,batizada no Espírito.
    No entanto,inumeras perguntas surgem na mente de outros cristãos.Essas manifestações têm base bíblica?Quem está operando por trás desse fenômeno?Essa realidade é uma forma de Deus se revelar?
    O culto evangélico pentecostal teve sua origem no início do século 20,em uma rua da cidade de Los Angeles chamada Azusa.Ali um homem,filho de ex-escravos,por nome William Seymour,começou um reavivamento espiritual em sua congregação que passou a ser conhecido como "O reavivamento da rua Azusa".Os crentes,em sua maioria negros e imigrantes,afirmavam ser movidos pelo Espírito Santo,o que lhes permitia falar em línguas desconhecidas e operar curas e milagres.Décadas depois,surgiu o movimento carismático católico,a partir de 1967.
    Neste capítulo,vamos estudar o dom de línguas,que é uma marca distintiva dos carismáticos e pentecostais.Precisamos saber o que de fato a Bíblia afirma sobre o dom de línguas manisfestado pela primeira vez em Atos 2.Esse dom estaria sendo usado corretamente em nossos dias?Qual é o propósito original de Deus em relação a esse dom?
    Inicialmente,vamos analisar o qeu Jesus falou sobre o assunto.A unica referência do Mestre ao tema está em Marcos 16:17:Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem:em Meu nome,expelirão demônios;falarão novas línguas."
    Jesus prometeu que os crentes falariam "novas línguas".No idioma em que os evangelhos foram escritos,o grego,há duas palavras traduzidas como "novas":neós e kainós.A primeira significa um "novo" que já existe há algum tempo.Ou seja,algo novo para alguém,mas não inédito.
    Para exemplificar,podemos comprar uma casa nova,em dois sentidos: (1) uma casa nova (neós) na qual ninguém tenha morado,recém-construída;ou (2) uma casa que já existia há muito tempo,mas que será a nova (kainós) cada da família.
    Que palavra você acha que o escritor do evangelho usou para se referir a "novas línguas" em Marcos 16:17?Ele usou a palavra kainós.Isso indica que Jesus estava se referindo a línguas existentes,conhecidas,e não a algo inédito ou sem significado.
    Em Atos 2,quando os discípulos foram batizados pelo Espírito Santo e receberam o dom de línguas,eles falaram línguas novas (kainós),idiomas que já existiam.observe os seguintes versículos:
"Estavam,pois,atônitos e se admiravam,dizendo:Vede!Não são,porventura,galileus todos esses que aí estão falando?E como os ouvimos falar,cada um em nossa própria língua materna?" (Atos 2:7,8).
    O dom de línguas descrito em Atos 2 nada tem que ver com a língua dos anjos ou línguas desconhecidas.De fato,o dom derramado por ocasião da festa do Pentecostes pode ser chamado de "dom de idiomas". Esse dom foi dado por deus para habilitar os apóstolos a cumprir a ordem de Jesus:"E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo,para testemunho a todas as nações.Então,virá o fim" (Mateus 24:14).
    Todo dom de Deus tem um propósito e uma aplicação prática.No contexto dos primeiros cristãos,o evangelho precisava se espalhar rapidamente,e os discípulos não teriam condições,muito menos tempo,para aprender novos idiomas.Por isso,Deus concedeu um dom específico para uma situação específica.
    À luz desse contexto da pregação do evangelho,veja um que consiste o dom de línguas,segundo a Bíblia:
    O dom de línguas é um dom de novos idiomas.Ou seja,a pessoa passa a falar outro idioma sem nunca tê-lo estudado (Atos 2:1-11).
    O dom de línguas tem um propósito evangelístico.Havia uma necessidade desse dom quando ele foi concedido (Atos 2:8).
    O dom de línguas é oferecido pelo Espírito Santo,quando e para quem Ele definir como necessário (1Coríntios 12:11).
    Agora,veja o que o dom de línguas não é:
    O dom de Línguas não é para todos (1Coríntios 12:11).
    O dom de línguas não é gritaria (Efésios 4:30,31).
    O dom de línguas não joga ninguém no chão,e a pessoa que o recebe não perde a consciência.
Ao contrário,quando é batizado no Espírito Santo,o cristão desenvolve o domínio próprio e não a perda dos sentidos (Gálatas 5:22,23).
    Pessoas em estado de ênfase,falando coisas que não compreendem,era algo inédito no cristianismo até a chegada do pentecostalismo no início do século 20.Na verdade,tais manifestações não fizeram parte dos ensinos de Cristo,dos discípulos nem dos profetas bíblicos.
    Por isso,precisamos responder a uma série de perguntas importantes:9a) Falar em línguas (glossolalia) é uma evidência da ação do Espírito Santo"(b) Onde estava o Espírito durante o período em que esse dom ainda não era manifestado" (c) Estaria esse dom guardado somente para os ultimos dias? (d) Que evidências bíblicas temos a esse respeito?(e) Qual seria o propósito de esse dom se manifestar no culto se ninguém entende o que está sendo dito? (F) Quando existe a interpretação das línguas,a interpretação é confiável?
    A Bíblia apresenta diversas pessoas tementes a Deus,cheias de fé,plenas do Espírito Santo que,contudo,nunca falaram em línguas:
    Saul (1 Samuel 10:10);Gideão (Juízes 6:34); Zacarias (Lucas 1:67);os samaritanos (Atos 8:17);Maria (Lucas 1:35); Estevão (Atos 6:5); João Batista (Lucas 1:15); e o próprio Jesus Cristo (Lucas 3:22).
    A lista é muito maior.Esses são alguns do Antigo e do Novo Testamento que não falaram em línguas,mas que foram batizadas no Espírito Santo.Antes do Pentecostes,de fato,ninguém experimentou esse tipo de manifestação por parte do Espírito de Deus.
    Em nenhuma circunstância Moisés falou em línguas.Nenhum discípulo entrou em êxtase,perdendo os sentidos.Jesus não falou em línguas nem estimulou os discípulos a fazer tal coisa.De fato,não houve esse dom entre o povo de Deus,senão após o Pentecostes para a pregação do evangelho a nações que falavam línguas diferentes das faladas pelos apóstolos.
    Nos relatos bíblicos acerca desse idiomas.Os discípulos precisavam pregar o evangelho a toda tribo,língua,povo e nação (Apocalipse 5:9).Eles enfretavam uma barreira aparentemente intransponível.Como poderiam falra os mais diferentes idiomas a fim de levar a mensagem de Cristo às nações distantes?Os discípulos eram pessoas simples e pouco acesso tiveram à educação forma.Se não fosse por uma ação sobrenatural de Deus,o evangelho não seria pregado fora dos limites da Palestina.Assim,este foi o propósito desse dom que possibilitou o evangelho de Jesus ser pregado rapidamente em todo o império romano,no primeiro século.
    O que aconteceu em Atos 2 foi a reversão do que houve na antiga torre de Babel.Ali,as pessoas falavam o mesmo idioma,e Deus as confundiu por causa da maldade que se espalhava pelo mundo.O dom de línguas seria a antítese de Babel.Seria a possibilidade instantânea de as pessoas voltarem a se entender.Em um momento,Deus usou Seu poder para conter o pecado,no outro,Ele usou o mesmo poder para espalhar as boas-novas da salvação!
    Certamente a experiência de falar em línguas deve ser muito prazerosa,talvez até inexplicável para quem a recebe.Para esses,é forte a convicção de que se trata de uma experiência divina.Contudo,o conselho divino é que tudo seja avaliado à luz da Palavra de Deus.
    É preciso saber:esse "falar em línguas" como ocorre hoje seia o mesmo descrito em Atos 2?De fato,não há convicção geral de que seja.SEria a língua dos anjos?Também não deve ser,pois,depois que as línguas foram confindidas por ocasião da torre de Babel,Deus e os anjos continuaram a falar com as pessoas,usando o mesmo idioma falado por essas pessoas,ou seja,um idioma conhecido e inteligível.Quando um anjo apareceu à esposa de manoá disse que ela teria um filho,o anjo falou a língua dela.Quando o anjo Gabriel falou a Maria sobre ela ser a mãe de Jesus,falou de forma compreensível.Quando Abraão foi visitado por anjos,eles falaram no idioma dele.
    Veja o testemunho de Paulo em 1 Coríntios 13:1:"Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos,se não tiver amor,serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine."Na Bíblia,ninguém falou determinado idioma e o definiu como a língua dos anjos;pleo contrário,até mesmo o apóstolo Paulo abertamente declarou que não falava a língua dos anjos.
    Curiosamente,é possível encontrar vídeos no You Tube em líderes carismáticos  ensinam técnicas linguísticas para se aprender a falar em línguas.Isso é um fato,e todos podem assistir esses vídeos,pois são publicos.
    Mas,ao contrário das falas ensinadas e aprendidas,é preciso frisar que na comunicação de Deus com os profetas,discípulos ou apóstolos,sempre houve diálogo eficaz e tudo o que foi falado era compreensível.
    Milhares de pessoas sinceras e tementes a Deus desejam de todo coração falar em línguas e nunca conseguiram.Muitas se sentem oprimidas por se considerarem indignas de receber esse dom.Nesse caso,é importante lembrar que a deliberação desse dom.Nesse caso,é importante lembrar que a deliberação desse dom depende exclusivamente do Espírito Santo,segundo a necessidade da pregação do evangelho.Portanto,quando o dom não é derramado é porque não é necessário.
    Certa vez,durante uma viagem,o avião em que eu tinha acabado de entrar apresentou avaria em uma das asas.Como resultado,todos os passageiros tiveram de desmbarcar e ficar um dia a mais na cidade.Ninguém reclamou porque isso ocorreu em Fernando de Noronha,uma das ilhsa mais lindas do mundo.
    Despois de algumas orientações por parte da companhia aérea,fiquei das 15h até as 19:30 em uma fila para resolver a questão do hotem em que ficaria.Foi muito cansativo,mas as horas passaram rapidamente.Embora tenha ficado todo esse tempo em pé na fila,fiquei conversando com duas jovens.Uma era simpatizante da teosofia,com raízes no espiritismo e candomblé;a outra era uma carismática.As duas se mostravam muito dedicadas e estudiosas em suas crenças.No primeiro momento,cada um de nós disse o que fazia;e,quando souberam que eu era pastor,fizeram muitas perguntas.Assim que respondi às principais duvidas delas,inverti o jogo e usei o método socrático,fazendo perguntas e mais perguntas para que ambas pudessem refletir sobre suas crenças.
    Logo,percebi que elas tinha muitas ideias religiosas bem solidificasa,mas faltava base bíblica para algumas delas.Infelizmente,muitas igrejas não estimulam as pessoas a entender a Bíblia.Por isso,ainda na fila,quando percebia que minha perguntas impactavam a mente delas,apresentava então o "Assim diz o senhor".A razão de citar tanto a Bíblia em uma conversa informal como essa é fundamentar as afirmações no Deus que não pode errar.Assim,a esperança pode vencer a mentira.
    A conversa foi produtiva e todos aproveitamos bem as horas de espera naquele pequeno aeroporto.Cada um foi para um hotel diferente e nos reencontramos no aeroporto no dia seguinte.Pela ordem da fila,fiquei conversando com a jovem espiritualista.Ela me abordou com outras pergutnas de nosso diálogo do dia anterior.Logo,percebi que a conversa tinha feito com que ela refletisse um pouco.O que mais me surpreendeu foi quando,no meio da conversa,ela disse:"Pastor Ivan,nossa amiga ontem afirmou,que para ela,as coisas que eu creio não vêm de Deus.Mas,quando vejo pessoas falando em línguas,acho que são as mesmas manifestações não teriam origem divina e nos cultos carismáticos seriam atribuídas ao Espírito Santo?"
    Essa questão desafia a pessoa sincera que deseja entender esse fenômeno.Somente o estudo cuidadoso da Bíblia pode nos orientar e mostrar a verdade.
    Precisamos entender que só existe uma maneira de ter a verdadeira fé cristã:estudando a Bíblia.Todo o restante é suposição e tradição.O melhor caminho é ir honestamente à Bíblia,estudar e aceitar o que Deus afirma.Não confie no que você sente,vê ou experimenta.Confie na Bíblia.
    Jesus declarou:"E conhecereis a verdade,e a verdade vos libertará" (João 8:32).Mais à frente,Ele disse:"Santifica-os na verdade;a Tua palavra é a verdade" (João 17:17).A vitória da verdade sobre a mentira é conquistada por meio do estudo da Palavra de Deus e da oração sincera,pedindo que Deus revele qual é a verdade.
    Essa é a vitória da esperança.A hora da verdade,seja ela qual for,vencer a mentira,seja ela qual for!O conselho de Jesus é:"Examinai as Escrituras,porque julgais ter nelas a vida eterna,e são elas mesmas que testificam de Mim" (João 5:39).A mesma Bíblia que apresenta Jesus como unico salvador mostra qual é o unico e verdadeiro dom de línguas.
    Obviamente,este tema não pode ser esgotado em poucas páginas.Por isso,se você se sentiu despertado pelo assunto,gostaria de sugerir que prosseguisse o estudo.Coontinue estudando a Bíblia,faça dela sua unica regra de fé e você verá a esperança viva em você e nas pessoas que você ama.Tenha certeza de que o contínuo esclarecimento desse tema lhe trará esperança e certeza de que a verdade é sempre a melhor religião.
    Conheça melhor o livro da esperança:a Bíblia
    1- O dom de línguas,segundo Atos 2,é sobre idiomas ou línugas desconhecidas?
    2- Segundo Paulo,existem línguas sem significado no mundo? (1 Coríntios 14:10).
    3- Paulo preferia falar em idiomas conhecidos ou em línguas desconhecidas? (1 Coríntios 14:18,19).
    4- Paulo falava a língua dos anjos? (1 Coríntios 13:1).
    5- Quam faz a distribuição dos dons espirituais? (1 Coríntios 12:11).
    6- Você se lembra de pelo menos um personagem bíblico que falou em línguas deconhecidas?
    7- O dom de idiomas é um sinal para os crentes ou descrentes? (1 Coríntios 1422).
    8- O Espírito de Deus se manifesta no barulho? (Efésios 4:30,31).
   
Marcos 16:15