Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas 
Riqueza Predestinada
    Há alguns anos,eu me senti motivado a visitar uma senhora.Ela trabalhava como diarista na cidade de Curitiva,no Paraná.Na época,eu trabalhava nessa cidade,a mesma em que nasci.Aparentemente,essa senhora não tinha problemas;pelo contrário,ela vivia de forma confortável e feliz.
    Ao chegar,fui recebido com um largo sorriso.O pequeno apartamento com mobília nova de lojas populares,sugeria que financeiramente ela estava bem.O filho,de 11 anos,estava lanchando à mesa.Havia pão com queijo,achocolatado e três variedades de frutas.
    Comecei a conversa falando de amenidades,dei algumas voltas e então cheguei ao ponto:"Raquel,você é uma mulher especial para Deus,é uma guerreira que cria seu filho sozinha e com muita responsabilidade.Suas decisões parecem sempre bem ponderadas.O que acontecueu?Por dois anos,você foi membro de nossa igreja e,de repente,sumiu.Agora você está frequentando um culto que fala muito de dinheiro,mas pouco de obediência a Deus e de santificação.Sua antiga igreja sempre lhe tratou com amor;é uma igreja que preza pelo ensino da Bíblia e que é séria em todas as atividades.Diga-me,o que aconteceu?Quero entender isso."
    Naquele dia,fui surpreendido pelas ponderações de Raquel.Ela se ajeitou na cadeira e disse:"Olha,pastor,eu viva uma vida de incertezas.Trabalho como diarista,e havia semanas em que só aparecia uma casa para limpar.O tempo todo chegavam cartas de empresas me cobrando contas que eu não tinha como pagar.Meu filho queria um brinquedo,e eu não podia comprar.Ela pedia dinheiro para o lanche,e eu tinha de negar.Estava entrando em depressão,e minha casa estava sempre suja e com mobília velha que ganhava  dos clientes.Até que,um dia,uma amiga me convidou para ir a um culto de prosperidade.Foi um milagre.Na outra semana,começaram a surgir casas  para eu limpar.Hoje não tenho um dia de folga,graças a Deus."
    Ela continuou:"Veja minha casa,pastor, tudo simples,mas é meu e está tudo pago.Meu filho está mais feliz.Eu estou segura e certa de que Deus tem muito mais pra mim.Tenho certeza de que vou comprar meu primeiro carro,e será zero quilômetro.Não quero nada que seja usado.Chega de pobreza,pastor.Deus não quer que seus filhos passem dificuldades.Eu sou filha do Rei.Sou princesa,e princesas se vestem bem,comem bem e podem pedir qualquer coisa ao Pai!"
    Raquel parecia acretidar ter sido predestinada a ser próspera.Ela entendia ter encontrado um lugar realmente seguro,onde achara esperança pra sua vida e a de seu filho.Será que ela estava enxergando as coisas claramente?Como dizer a ela que prosperidade material não é sinônimo de salvação?Como conscientizá-la de que,na verdade,Jesus nos chama a deixar tudo para segui-Lo e não para nos tornar necessariamente ricos?
    A experiência de Raquel se repete aos milhares em nosso país,na América do Sul e em outros continentes.Se isso fosse verdade e tomasse as proporções devidas,seria a solução para países miseráveis do mundo.Teria sido encontrada a solução para a pobreza,e nunca mais haveria fome na Àfrica e além.O fato é que o chamado "evangelho da prosperidade" já se estabeleceu há mais de 20 ano em diversos países pobres.Então,por que a pobreza continua ganhando essa guerra?
    Na verdade,o evangelho da prosperidade precisa ser avaliado de forma bem clara e honesta à luz da Palavra de Deus.Precisamos saber o que realmente Deus tem reservado para nós no que diz respeito à salvação e à vida material terrena.
    Com base na Bíblia,podemos afirmar que a vida espiritual produz necessariamente riqueza e bem-estar material?Será que a riqueza é sempre um sinal da bênção e Deus?O que dizer da riqueza alcançada por meio de opressão,dolo ou mesmo corrupção?Além disso,seria a pobreza ou doença sempre um sinal de maldição de Deus,ou ainda de falta de fé?
    Devemos reconhecer que o evangelho da prosperidade tem sido um dos fenômenos religiosos mais atrativos dos ultimos tempos.Uma pesquisa divulgada na revista Time (de 10 de setembro de 2006),mostrou a seguinte realidade.Nada menos que 17% dos cristãos entrevistados disseram que se consideravam parte de tal movimento.Outros 31% acreditam que,ser você dá seu dinheiro a Deus,Ele irá abençoá-lo com mais dinheiro.Igualmente,61% acreditam que Deus quer que as pessoas sejam prósperas.Este percentual é mais elevado do que o próprio numero de evangélicos daquele país!
    A razão pela qual os cultos de prosperidade estão lotados é a mensagem utilitarista e materialista que pregam.Quem não quer ser próspero?Quem não quer ter carro novo,casa confortável e dinheiro para gastar?
    O mais interesante é que,se conhecermos as pessoas atraídas por essa pregação,descobrimos que,em sua maioria,não são pessoas ricas,portando relógios de ouro ou que vivam em coberturas e apartamentos luxuosos em praias badaladas.São pessoas simples e trabalhadoras.São mães que chegam a essas reuniões cheias de fé,com o filho doente nos braços,buscando ali a ultima esperança para uma vida de dor,doença e pobreza.A sociedade falhou,o governo e a família falharam.Então as ultimas esperanças são colocadas nas campanhas de fé,na compra do chamado "óleo abençoado" para ungir o filho,na aquisição da "caneta da fartura" e na entrega das "causas perdidas".
    À luz da verdade bíblica,porém,o evangelho da prosperidade é uma meia-verdade,talvez menos.É uma propaganda de bênçãos incertas, porque,embora prometa,não pode guiar a mão de Deus.Ao contrário do que afirmam,os pregadores não possuem as chaves dos celeiros do Céu.
    Pense claramente sobre isso.Você conhece alguém que já não pode mais sofrer?Conhece alguém que,depois de aceitar Jesus,não mais adoeceu nem teve problemas familiares nem mais enfrentou o luto?Por acaso,os pregadores da prosperidade estão imunes à dor?Não são eles vítimas de resfriados,dores na coluna,estresse e mesmo câncer?Estariam eles isentos de perdas e prejuízos?
    Se tudo o que os pregadores da prosperidade afirmam fosse a verdade,então as farmácias fechariam suas portas.Se essas pessoas realmente tivessem o dom de curar,por que não estariam dando plantões em hospitais e postos de saude?Isso seria a solução para milhões de sofredores que não têm recursos nem planos de saude.
    a maioria dos pregadores do chamado evangelho da prosperidade é de segunda ou terceira geração.Muitos deles foram influenciado direta ou indiretamente por Kenneth Hagin (1917- 2003),Kenneth Copelnad (1936) ou Fred Price (1932).Esses três,por sua vez,foram influenciados pro Oral Roberts (1918-2009),que tem sido apelidado de o pai do evangelho da prosperidade.
    Curiosamente,o evangelho da prosperidade surgiu em um país próspero,os Estados Unidos.Ali,o sonho americano impulsionou e impulsiona milhões de pessoas a desejar mais e mais."O céu é o limite",ensinam eles.Para isso você precisa de duas coisas:fé e dinheiro para materializar sua fé.
    Ela pediu que seu pastor orasse por seu problema.A mulher esperava na Justiça a resolução de uma causa trabalhista em que receberia uma boa quantia em dinheiro.O pastor se prontificou a orar pela "causa perdida".Um belo dia,a mulher chegou à igreja radiante,contando o milagre.Ela tinha recebido tudo com as devidas correções!Quando contou ao pastor,este lhe disse:"Eu sei.Deus já havia me revelado,e Ele também me revelou que se você tiver fé e entregar tudo ao Senhor,em 90 dias Ele vai triplicar seu dinheiro!Além disso,poderemos usar seu testemunho em rede nacionnal de rádio e televisão." A mulher relutou,mas a proposta era tentadora.Três vezes mais e a fama.O que você acha que ela fez?Ele entregou tudo!
    Depois,à medida que o tempo passava,a mulher de fé continou acreditando.Passaram-se dias,semanas,meses.Quando a data prometida expirou,ela entrou em desespero e foi pedir explicações,publicamente.Ela foi surpreendida pelo pregador,pois ele a chamou e diante da igreja começou a falar:"Vocês estão lembrados desta nossa irmã?Ela recebeu um dinheiro,e Deus me revelou que,se tivesse fé e entregasse 100% do que ganhara,ela receberia em 90 dias três vezes mais.Pois bem,os três meses terminaram e ela está aqui sofrendo porque ainda não recebeu nada.Irmãos,quero que isso sirva de lição para todos aqui.Esta nossa irmã teve fé suficiente para entregar tudo,mas agora não tem fé suficiente para receber as bênçãos do Senhor!"
    Nesses cultos,em geral,são relatadas experiências de  uma fé impulsiva - casa doadas,terrenos transferidos,carros ofertados,salário integralmente oferecidos -, mas que muitas vezes terminam em decepção.
    Na cabeça dos doadores,isso seria por gratidão ou uma forma de investimento?Deus quer mesmo que eu seja rico?Quer que eu materialize minha fé e doe o máximo para receber muitas vezes mais?Alguns pregadores insistem que sim e se valem de certos textos bíblicos para validar suas afirmações.Veja alguns deles:
    "O ladrão vem somente para roubar,matar e destruir;Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10:10).
    "E todo aquele que tiver deixado casas,ou irmãos,ou irmãs,ou pai,ou mãe [mulher],ou filhos,ou campos,por causa do Meu nome,receberá muitas vezes mais e herdará a vida eterna" (Mateus 19:29).
    "E tudo quanto perdides em Meu nome,isso farei,a fim de que o Pai seja glorificado no Filho.Se Me pedirdes alguma coisa em meu nome,Eu o farei" (João 14:13,14).
    "Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro,para que haja mantimento na Minha casa;e provai-Me nisto,diz o Senhor dos Exércitos,se Eu não vos abrir as janelas do Céu e não derramar sobre vós bênçãos sem medida" (Malaquias 3:10).
    Os textos se multiplicam e,aparentemente,contradizem outras falas de Jesus e dos apóstolos.Por exemplo:
    "E ainda vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus" (Mateus 19:24).
    "Não ajunteis tesouros na Terra,onde a traça e a ferrugem tudo consomem,e onde os ladrões minam e roubam.Mas ajuntai tesouros no Céu,onde nem traça nem ferrugem consomem,e onde os ladrões não minam,nem roubam" (Mateus 6:19,20,ARC).
    "Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" (Marcos 8:36).
    " Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males;e alguns,nessa cobiça,se desviaram da fé e a si mesmos se atormetaram com muitas dores" (1 Timóteo 6:10).
    "Obviamente,esses textos não são antagônicos.Ao contrário,eles se complementam.Basta uma leitura simples,mas lógica e consciente,para constatar o uso inadequado dos textos bíblicos por parte daqueles que promovemm o evangelho da prosperidade,no qual Jesus é um tipo de "Papai Noel",e os ouvintes são como crianças à espera de presentes caros.
    É evidente que,ao declarar que viera ao mundo para que tivéssemos vida em abundância,Jesus se referia à libertação da culpa e do pecado que afetam a todos.Eles também se referia diretamente à vida eterna.Jesus Cristo não estava pensando em carros luxuosos,roupas de grife e comidas caras.Ao contrário,Ele afirma:"Se alguém quer vir após Mim,a si mesmo se negue,dia a dia tome a sua criz e siga-Me.Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á;quem perder a vida por Minha causa,esse a salvará" (Lucas 9:23,24).
    Sobre receber 100 vezes mais nesta vida,Kenneth Copeland,um emblemático pregador da teologia da prosperidade,afirma abertamente:"Você quer um retorno 100 vezes maior de seu dinheiro?Oferte,e Deus o multiplicará para você.Nenhum banco no mundo oferece esse tipo de retorno!Para a esposa de Kenneth,Gloria Copeland,"Mateus 19:29 é um exelente negócio!"
    Obviamente,não foi isso o que Jesus quis dizer.A recompensa que Ele indica é a comunhão com centenas e milhares de outros crentes.O versículo seguinte (Mateus 19:30) proporciona mais clareza:"Porém muitos primeiros serãl ultimos;e os ultimos,primeiros."Isso fica mais evidente no evangelho de Marcos:"Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa,ou irmãos,ou irmãs,ou mãe,ou filhos,ou campos por amor de Mim,e por amor do evangelho,que não receba,já no presente o cêntuplo de casas,irmãos,irmãs,mães,filhos e campos,com perseguições;e,no mundo por vir a vida eterna" (Marcos 10:29,30).Ou seja,Jesus incentivou o discipulado em comunidade,não o ganho financeiro pessoal.Ele fala exatamente o oposto do que pregam alguns religiosos atuais.
    Quando Jesus disse que faria qualquer coisa se pedíssemos em Seu nome,a que "tudo" Ele se referia?À totalidade das coias materiais?Ele entregou em nossas mãos a força da onipotência?Se eu pedir para ser transportado imediatamente para o Japão,Jesus atenderá a esse pedido?Claro que não!Esse "tudo" se refere à construção do caráter,à pregação do evangelho,ao auxílio aos necessitados.Os textos bíblicos usados pelos pregadores da prosperidade são retirados do contexto do evangelho e usados como uma roupagem santa para interesses econômicos terrenos.
    A devolução dos dízimos e as ofertas têm bases bíblicas sólidas e sã milenares.Abraão já devolviu o dízimo de tudo que possuía (Gênesis 14:20).Entretanto,isso é feito como expressão de fidelidade e gratidão.O cristão não entrega seu dízimo a Deus diretamente,pois Ele não usa cédulas no Céu.Ele o entrega à igreja,por entender ser seu dever diante de Deus prover sustento à casa do Senhor.Quando Deus diz que vai nos abençoar,devemos entender que Ele está interessado em nos salvar definitivamente do pecado e da maldade do mundo;não necessariamente em nos dar agrados materiais que proporcionem momentos de alegria passageira.
    O sucesso dos cultos da prosperidade não é uma simples oferta de bênçãos por dinheiro.Há algo mais profundo em tudo isso;algo espiritual.A teologia dos pregadores da prosperidade está cheia de misticismo e sabedoria exotérica.Como vem definiu Jonh Piper,esse é o movimento new age das Escrituras,no qual Deus é uma combinação de gênio da lâmpada com um psiquiatra todo-poderoso que pode ser facilmente manipulado por meio de ofertas e palavras mágicas.
    Essas ideias,porém,pervertem o evangelho.Não é possível que Jesus tenha morrido na cruz,sido chicoteado e perfurado e recebido uma coroa de espinhos para nos dar o direito de andar em um carro zero quilômetro.Ele não pode ter feito o que fez para nos dar condições de comprar uma casa de 1 milhão de reais e viajar em cruzeiros para o Caribe.Não!Ele de fato morreu para nos salvar da condenação do pecado e da morte eterna.
    O chamado evangelho da prosperidade atrai as multidões para um ciclo de ambição e c ulpa.Quando as bênçãos demoram a chegar,as pessoas se culpam por não terem fé suficiente ou porque suas ofertas não são generosas o bastante.Essa culpa e a ganância em seus corações as mantêm presas a cultos que teatralizam os dons carismáticos a fim de explorar a boa-fé.
    Na teologia e na pregação da prosperidade,Deus não  o centro do culto nem das orações.O centro do culto é o próprio ser humano.Os cristãos sabem que isso faz fronteira com a idolatria.Nesse sistema de adoração,a felicidade e o bem-estar temporais e materiais são colocados como a prioridade máxima.A pregação se transforma em um discurso de autoajuda que coloca Deus a serviço de nossos desejos.O qeu poderia ser mais antibíblico do que isso?
    Há outro problema muito claro se estivessem disponíveis aqui e agora tadas as bênçãos que Jesus prometeu para a eternidade,no reino da glória (ver Apocalipse 11:17).Com isso,eles confundem as pessoas e assumem uma "aparência de piedade".Pretendem trazer a eternidade para os nossos dias,assinando em nome de Jesus,a fim de pedir mais e mais dinheiro.
    É inegável que essa religião popular ofereça mais do que prosperidade.Oferece esperança também.Algo que você pode realizar aqui,neste mundo.No entanto,que esperança é essa?É a esperança dos que desejam ganhar este mundo e,ainda assim,alcançar a vida eterna.É a exectativa de aproveitar a vida em sua plenitude.Nessa situação,a pessoa se colocar como um cliente especial,e Deus é visto como gerente de um banco de investimentos.É uma esperança que se materializa em pratos caros de restaurantes chiques e carros luxuosos.
    Essa,porém,é uma esperança que desaponta.Jesus afirmou categoricamente que não compensa "ganhar o mundo inteiro" e "perder" a salvação eterna (Mateus 16:26).
    O que precisamos de fato como cristão é da verdadeira esperança.O Senhor afirma:"Quem perder a vida por Minha causa,essa a salvará" (Lucas 9:24).Ele também garante:"No mundo,passais por aflições;mas tende bom ânimo,Eu venci o mundo" (João 16:33).Precisamos buscar a esperança certa,no lugar certo e da maneira correta.Não podemos nos enganar,buscando os atalhos floridos.As flores do atalho são belas,mas escondem o perigo.
    É claro que Deus se importa com sua vida,com seus negócios.É evidente que Ele deseja o melhor para Seus filhos.Ele é nosso Pai!Ele nos ama tanto que se revestiu da humanidade para nos dar a verdadeira esperança.Ele delcara:"Assim acontece com vocês:agora é hora de tristeza para vocês,mas Eu os verei outra vez,e vocês se alegrarão,e ninguém lhes tirará essa alegria" (João 16:22, NVI).O bom Pastor conhece a necessidade de Sua ovelhas e está atento a cada detalhe da vida delas.Nada do que aconteça a você é sem importância para Deus.Cada detalhe é visto com a máxima atenção,mas Ele é um Deus soberano;por isso,sabe a hora certa de cada coisa.Nosso papel é confiar e entregar a Ele a direção de tudo na vida.Lembra-se do que o salmista escreveu?"Entrega teu caminho ao Senhor,confia nEle,e o mais Ele fará" (Salmo 37:5).
    Não podemos aceitar a contradição de que os ricos sejam abençoados e estejam dentro dos planos de Deus,mas os pobres não.Existem milhares de cristãos sinceros que confiam em Deus e lutam pelo pão de cada dia.Não podemos esquecer que Jesus nasceu pobre e morreu pobre.Ele não tinha onde reclinar a cabeça e até mesmo Sua sepultura foi emprestada,por José de Arimateia.Nem por isso Ele viveu longe dos planos do Pai celestial.Ao contrário,Ele bebeu todo o cálice que Lhe fora reservado.
    Quando penso em Raquel com sua casa mobiliada e no filho lanchando contente,enquanto assistia à televisão,eu me pergunto.Será que ela estava mais perto de Deus ou perto apenas de realizar os sonhos materiais?Naquela visita,eu a vi satisfeita com a vida terrena,mas não posso afirmar que estivesse santificada no Senhor.Vi claramente que o foco de sua vida era a satisfação pessoal e a realização de seus sonhos.Naquele dia,ela não falou nada sobre o Céu,de suas leituras bíblicas nem dos cultos com o filho.Sua fé tinha outra preocupação,e ouvi a men1ão a ofertas que pareciam pagamento por recompensas terrenas que hoje existem a amanhã podem ir embora.
    Nos cultos de prosperidade,são contadas histórias de homens e mulheres que eram pobres e agora se consideram empresários.Não há pessoas confirmando que tiveram o caráter moldado tal qual Jesus,ou de gente doando seu tempo e seus talentos para beneficiar outras pessoas que não têm nada a retribuir.
    Pensando nas palavras de Raquel,nos lembramos do que Paulo escreveu a Timóteo:"Porque nada temos trazido para o mundo,nem coisa alguma podemos levar dele.Tendo sustento e com que nos vestir,estejamos contentes.Ora,os que querem ficar ricos caem em tentação,e cilada,e em muitas concuspiscência insensatas e perniciosas,as quais afogam os homens na ruína e perdição.Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males;e alguns,nessa cobiça,se desviaram da fé a si mesmos se atormentaram com muitas dores" (1timóteo 6:7-10).
    Não devemos julgar pessoas como Raquel.No entanto,à luz da Palavra de Deus,elas parecem sentadas confortavelmente em uma cadeira de balanço que não existe e embaladas por uma falsa esperança.Os móveis envelhecem,os aparelhos eletrônicos pifam e os filhos se distanciam dos caminhos do Senhor,trazendo infelicidade ainda maior aos pais.O que Jeus oferece está muito além de tudo o que os olhos podem desejar ou o dinheiro pode comprar.Talvez por isso Cristo tenha dito,como lemos acima:"ajuntai para vós outros tesouros no Céu" (Mateus 6:20).
    É claro que não é errado ser rico,muito menos isso é pecado.Na Bíblia encontramos pessoas ricas como Jó,Abraão,José de Arimateia,Nicodemos e outros que foram agentes do bem nas mãos de Deus.No entanto,quando proporciona prosperidade a qualquer pessoa,Deus espera que esses recursos possam amenizar o sofrimento do pobre e do necessitado.Os recursos não são dados para uma vida de ostentação e luxo.O dinheiro nas mãos do cristão deve representar esperança viva para os menos afortunados.Talento nas mãos dele se transforma em bênção para as pessoas.O tempo do servo de Deus vira serviço humanitário.Tudo vem do Senhor e tudo devolvemos a Ele quando fazemos algo pelos pequininos!
    Deus quer que você seja rico?Claro.Faz 2 mil anos que Ele nos fez ricos no Calvário.Nossos tesouros estão em outro lugar,é verdade!Lugar onde não envelhecem,onde ninguém pode saquear,onde inflação alguma pode corroer.Na vida dos fiéis,a esperança venceu antes de eles nascerem.Eles foram predestinados para a riqueza da glória de Cristo.
    E você só precisa aceitar o convite de Cristo para ser um deles!

    Conheça o melhor livro da esperança:a Bíblia
    1- Como Deus vê nosso desejo de ficar cada vez mais ricos? (Isaías 57:17).
    2- Qual é um dos principais perigos da riqueza? (Marcos 10:23,24).
    3- Que advertência Jesus faz aos ricos? (Marcos 10:25).
    4- Qual foi a razão de o jovem rico ter perdido a salvação? (Mateus 19:22).
    5- Como podemos honrar a Deus com nossas posses? (Mateus 25:31-46).
    6- Que advertência é feita contra as riquezas? (Salmo 62:10).
    7- Quais os perigos do acumulo de bens? (Eclesiastes 5:13).
    8- Que orientações a Bíblia tem para os ricos? (1 Timóteo 6:17-19).
    9- A Bíblia diz que as riquezas são relativas (Provérbios 13:7).
    10- Para que servem nossas riquezas? (1 Pedro 4:10).
Marcos 16:15