Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Voltar ao menu principal de Estudos Bíblicos
Lição 15 - Olhando para o Futuro
Durante três dias, as longas e cansativas horas se arrastavam. O vóo 316 com seus 68 passageiros continuava parado na pista do Aeroporto Internacional Kennedy, em Nova Iorque, EUA. Por quê? As autoridades americanas só queriam saber se uma passageira a bordo daquele avião não estava deixando o país contra sua própria vontade.
Seu marido havia fugido para os Estados Unidos e ele queria que ela se juntasse a ele. Teria ela sido pressionada ou mesmo forçada a entrar no avião? Esse era o medo dele, mas agora, na presença de autoridades de ambas as nações, ela tinha dito:
- Eu amo meu marido, mas ele decidiu ficar aqui e eu decidi ir embora.
Teria ela feito esta declaração livremente, sem nenhuma coação? O advogado de seu marido declarou:
- Não posso dizer com certeza; não tenho como garantir. Afinal, ela é uma atriz.
Atriz ou não, sua decisão havia sido tomada. Assim, após 72 horas na pista, o vóo 316 ganhou os céus da noite.
A nave do tempo está sendo retida na pista, aguardando certos passageiros tomarem sua decisão. O livro de Apocalipse faz menção dessa realidade.
"E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma." Apocalipse (NT) 7:1.
Essa citação mostra anjos segurando os ventos da guerra e da destruição. Anjos retendo o vóo do tempo, restringindo os ventos da violência e do terror, proibindo o fim da história, por enquanto. Porque Deus não está querendo terminar tudo até que todas as pessoas tenham decidido o que querem fazer com o seu futuro. Por essa razão, o juízo final ainda não chegou.
A história tem sido alterada pela intervenção divina. Se não fosse a mão restritiva de Deus sobre os ventos do terror internacional, o Armagedon já teria nos levado há muito tempo! Evidentemente, Deus continua no comando.
Deus faz com a história o que faz com as ondas do mar: "E disse: até aqui virás, e não mais adiante, e aqui se quebrarão as tuas ondas empoladas?" Jó (VT) 38:11.
Um dia, muito em breve, os ventos serão soltos. O planeta terá que ser deixado. Por que os anjos estão retendo os ventos?
"E vi outro anjo subir da banda do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar, dizendo: não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus." Apocalipse 7:2 e 3.
Os anjos estão retendo os ventos até que o povo de Deus esteja assinalado na testa. Essa marca não é visível. Milhares de homens, mulheres e crianças estarão amando tanto a Jesus que dirão: "Senhor, quero ser assinalado como um de Seus filhos para sempre". Mas outros milhares, infelizmente, simplesmente dirão: "Obrigado Senhor. Sei que o Senhor morreu para me salvar, mas não tenho certeza de que quero ser salvo. Prefiro seguir meu próprio caminho".
O coração do Filho de Deus dói muito ao ver homens e mulheres rejeitarem o dom da vida que tanto custou a Ele. Ele não quer que nenhuma pessoa se perca.
"O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se." II São Pedro (NT) 3:9.
Em breve, todo homem, mulher e criança terá que se decidir. Haverá apenas dois grupos naquele dia: os que aceitam o sacrifício de Jesus e os que o rejeitam. Virá o dia em que todos terão tomado a sua decisão definitiva. "Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda." Apocalipse 22:11.
Não haverá mudança de lados depois disso. Não porque Ele queira deixar alguém de fora. Na verdade, o decreto refletirá o fato de que homens e mulheres fizeram a sua escolha final. Deus respeitará essa escolha.
"E naquele tempo Se levantará Miguel, o grande príncipe, que Se levanta pelos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até aquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que se achar escrito no livro." Daniel (VT) 12:1.
Os ventos soprarão e teremos uma época de problemas como este mundo jamais conheceu. As sete pragas serão mandadas sobre os inimigos de Deus. As predições do Apocalipse atingirão seu cumprimento final e, de acordo com o profeta Daniel, o povo de Deus será libertado. Depois disso, Jesus voltará!
Você está pronto? Muitos estão brincando nos últimos instantes e essa mensagem não apenas contém encorajamento, verdade e inspiração, mas também sérias palavras de advertência. Enquanto você lê essas palavras, os anjos ainda não deixaram os ventos soprarem, embora pareça que estejam quase escapando.
Amanhã, o estrondo dos ventos retidos, assim que liberados, poderá nos ensurdecer com a sua fúria. Quando o tempo começar sua aproximação final para o encontro com a eternidade, as profecias que restaram de Daniel e do Apocalipse finalmente se cumprirão com admirável rapidez. O tempo é a história em movimento. Lento como um trem de carga.
Em breve, ele passará por nós e o futuro se tornará o passado. Você já pensou como será olhar para trás e ver como foi o final do mundo? Ou ver como as profecias se cumpriram com espantosa precisão? Hoje, brincamos com os últimos instantes, mas logo,será o fim. Pense no dia em que Deus libertou o Seu povo da tirania do antigo Egito. Se você tivesse visitado o Egito apenas três meses antes disso acontecer, não teria encontrado nenhum sinal visível de que Deus estava a ponto de libertar um povo escravizado. Entretando, no curto espaço de quatro meses Deus enviou dez terríveis pragas sobre a Terra e libertou o Seu povo, do jeito que Ele havia prometido. E isso acontecerá novamente.
As últimas páginas da história vão virar mais rápido do que nossos olhos poderão focalizar. Nesse meio tempo, o inimigo fará o máximo para desviar a nossa atenção da única coisa que importa: preparar-nos para encontrar o Senhor!
Jesus compara a nossa geração com os dias de Noé: "E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem." São Mateus (NT) 24:37-39.
Aquela geração foi alertada durante 120 anos. Sem dúvida, houve aqueles que quando ouviram aquela alarmante predição convenceram-se de que Noé estava certo.
Porém, com o passar do tempo, a pequena margem de sua convicção se perdeu na rotina do dia a dia. Como poderia haver um dilúvio global? Eles eram auto-suficientes demais para acreditar nisso. O senso de realidade foi se embotando até parecer ficção. Quando começou a chover, ficaram surpresos. Não precisavam ter ficado se tivessem crido. Mas era tarde demais!
Em uma noite agradável de verão. A tripulação de um avião conversava despreocupadamente quando um parque de diversão chamou a atenção. Alguma coisa estava errada. Não estariam voando baixo demais? O sinal de alerta de baixa altitude pode ter sido considerado mais uma tolice do que uma advertência, mas aquele sinal era mesmo o último antes do ponto de onde não há volta! Seis segundos antes da queda o comandante disse:
- Tudo o que temos a fazer é encontrar o aeroporto.
- Sim - disse o co-piloto.
Os dois homens gritaram cerca de meio segundo antes da queda. Dez meses depois, após cuidadosa investigação, o relatório do Departamento Nacional de Segurança em Transportes fornecia esta manchete: "A queda do avião em que morreram 72 pessoas deveu-se à conversa fiada do piloto." Distraído com coisas banais, o piloto havia perdido o senso do perigo. Não deixe isso acontecer com você.
Pode parecer que Jesus não voltará tão breve quanto pensamos, mas Ele voltará. Ele veio uma vez, não veio? Ele prometeu voltar, e fará isso. Mas há um risco: a ficção e a fantasia invadiram nosso lar e nossa mente. Há o perigo de que nosso senso de realidade, ao olhar para a vinda de Jesus, esteja tão afetado que esse acontecimento se torne apenas mais uma ficção.
Enquanto estamos sonhando, construindo nossos castelos e vivendo fantasias, o real pode estar confuso e perdido no irreal. O Salvador pode irromper pelos céus e nos encontrar distraídos com o nosso faz de conta, inebriados pelo filme da noite passada, e despreparados para o encontro com o Jesus de verdade.
Duas alunas do 1º Grau estavam num canto da sala com lápis e papel. Pela expressão do rosto, estava claro que faziam alguma coisa muito importante. Estavam fazendo uma lista: 4 Bíblias, 1 sabonete, 1 hinário, 10 dólares, 1 rolo de papel higiênico, 1 lata de repelente de insetos, 1 livro devocional, 1 estojo de primeiros socorros, 1 livro de primeiros socorros, 1 serrinha, 1 livro de sobrevivência na selva, 1 calendário, 1 mapa, 1 desodorante, 1 rádio, 2 cobertores e 1 guarda-chuva. Todas essas coisas seriam levadas em uma bolsa verde.
Estariam planejando um acampamento? Não. Nada tão trivial assim. As garotas leram na Bíblia a predição de Daniel sobre um tempo de tribulação como jamais se experimentou e isso causou uma impressão profunda na mente delas.
Elas conversaram sobre esse assunto por um bom tempo com os pais e ouviram também o pastor pregar sobre isso. As garotas estavam planejando uma grande fuga e queriam levar consigo, naquela bolsa verde, as coisas que desejavam ter em tal situação.
Pode parecer ridículo, mas as duas garotas naquele exato momento possuíam uma coisa bem mais necessária do que tudo isso. Elas tinham uma fé genuína e sincera. Elas criam realmente que Jesus viria em breve. Estarem preparadas para aquele dia era a prioridade delas. Elas podiam estar mal orientadas sobre como se preparar, mas estavam levando a sério.
Doze anos mais tarde, com 22 anos, uma daquelas garotas estava planejando entrar para faculdade de medicina. A lista e a bolsa verde eram apenas uma lembrança. Em meio a tanta preocupação, raramente pensava na realidade da breve volta de Cristo.
Algumas vezes, mentalmente, ela ouvia aquela garotinha inocente do 1º Grau dizendo: "Ele virá em breve!" Mas em seguida, ouvia sua própria voz dizendo: "Calma, você está esperando há 22 anos, o que a faz pensar que Ele virá agora?" E aí, uma sensação de medo a dominava. "Tenho tanto medo de algum dia eu dizer: Quieta, garotinha! E nunca mais ouvir aquela voz". Nada pode ser mais perigoso, pois o confiante grito da criança é precioso!
O envolvimento com as coisas materiais e o ritmo de vida podem facilmente nos desviar daquilo que realmente é importante, das verdadeiras prioridades. Não deixe a verdade adormecer em sua mente. Não deixe isso acontecer. Olhe para o futuro. Deus vai guiar e cuidar de você.
A nave do tempo está sendo retida na pista, aguardando certos passageiros tomarem sua decisão.
Evidentemente, Deus continua no comando.
O coração do Filho de Deus dói muito ao ver homens e mulheres rejeitarem o dom da vida que tanto custou a Ele.
Em breve, todo homeme mulher terá que se decidir.
Você está pronto?
As últimas páginas da história vão virar mais rápido do que nossos olhos poderão focalizar.
Nem só de pão o homem viverá mas de toda palavra que procede da boca de Deus.                
                                      Mateus 4:4
Estudo Bíblico Está Escrito
Revistas
Marcos 16:15