O Amor,
   Um dom de Deus


Notícias
         Família Feliz
Todos os Direitos Reservados 2007-2014 Jesuseapalavra
Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2015 Jesuseapalavra.com
Todos os Direitos Reservados 2007-2014 Jesuseapalavra
Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2015 Jesuseapalavra.com
    Uma das maiores necessidades do ser humano é a de amar e ser amado.O amor é indispensável à sobrevivência pois,sem ele,perdemos nossas vitalidades emocional e física.Quando experimentamos o amor,sentimos um profundo bem-estar que nos afeta física,mental,social e espiritualmente.
    Carência de afeto leva muita gente ao divórcio,aos hospitais psiquiátricos e ao suicídio.Uma criança que não tem um relacionamento afetivo com os pais,especialmente com a mãe,pode desenvolver disturvios emocionais e apresentar prejuízos no desenvolvimento físico.Para manter relacionamentos saudáveis,só o amor,quando ele falta,a família se desmorona em frustração.
    1- A origem do amor
    "Deus é amor!Ele é a fonte de todo amor verdadeiro.Ele "tanto amou o mundo que deu o seu Filho" em sacrifício (1João 4:8; João 3:16).Jesus deixou o Céu para morrer por nós.Nunca haverá uma demonstração de amor maior que essa.A base do amor que devemos ter para conosco e o nosso próximo é o amor divino.
    2- O que o amor não é
    O amor não é um sentimento,que pode desaparecer.Os sentimentos podem ser alterados pelo estado emocional,pelos sentidos,por doenças,pela atitude do(a) companheiro(a)etc.Geralmemte,a primeira atração entre duas pessoas baseia-se naquilo que se sente.Mas quando a relação chega ao casamento,ela não deve mais basear-se apenas nos sentimentos.
    Por vezes,confude-se o amor com ardente paixão que,quando é provada nas adversidades,murcha e morre.O resultado são casais amargurados por decepção e desilusão.O amor é como uma plantinha que precisa ser cultivada e nutrida para que não morra.A base de um casamento saudável deve ser um princípio adotado por uma decisão racional - que parte de uma vontade consagrada por Deus - de amar,custe o que custar.
    3- Princípios do amor verdadeiro
    Em um relacionamento a dois,surgirão momentos de insatisfação emocional,como se os sentimentos do início da relação tivessem acabado.Daí surgem duvidas:"Será que não gosto mais dele(a)?" "O que há de errado?"
    Mais tais momentos também fazem parte de um relacionamento e é a partir daí que escolhemos amar.Por isso,os sentimentos não são o guia mais seguro.Os princípios do amor verdadeiro devem estar em ação.
  O amor verdadeiro vem de Deus
    Se Deus é a origem do amor,quanto mais buscarmos conhecê-Lo,mais capacitados vamos estar para amar nosso cônjuge.
    "O que é preciso para ser feliz?
    Amar como Jesus amou,
    Viver como Jesus viveu,
    Sentir o que Jesus sentia..."
    (Pe. Zezinho)
    O amor verdadeiro envolve compromisso
    Por inexperiência e imaturidade,muita gente faz promessas românticas que nunca serão cumpridas.Sem comprometimento,o amor verdadeiro não pode ser desenvolvido.
    O casamento é muito importante;é necessário que se prepare muito bem antes de se comprometer para sempre.
    O amor verdadeiro é incondicional
    Só em um clima de amor incondicional,que conseguimos relaxar as defesas e permitir que se desenvolva a intimidade.Amar sem querer nada em troca não é natural para o ser humano,mas devemos lutar por isso.Não há nada que apele mais ao coração que amor e aceitação incondicionais.
    O amor verdadeiro nos leva a amarmos a nós mesmos
    "Ame o seu próximo como a si mesmo" (Mateus 22:39)."De todos os julgamentos que fazemos,nenhum é tão importante quanto o que fazemos sobre nós mesmos" (Nathaniel Branden,escritor-psicólogo).
    A auto-estima que inclui confiança e respeito próprios nso capacita a lidar com os desafios da vida,sem deixar de ser feliz. A pessoa que tem uma boa auto-estima procura entender e dominar os problemas que surgem;respeitar e defender seus intereses e necessidades.
    Quando melhor estiver a nossa auto-estima,mais conseguiremos ter relações saudáveis com respeito e boa vontade.Mas não confunda "amor a si" com gloriar-se à custa dos outros.A auto-estima não pode ser corrompida pela arrogância.
    O amor verdadeiro perdoa
    Um médico-missionário chamado McMillen afirmou que "ao Jesus dizer que devemos perdoar até setenta vezes sete,estava pensando não só em nossas almas,mas em salvar nossos corpos da síndrome de colite,da doença das coronárias,da hipertensão arterial e de muitas outras enfermidades."Ninguém é perfeito,mas quando se perdoa,o amor é fortalecido.
    A supremacia do amor
    É muito normal que as emoções românticas sejam abafadas pela correria do dia-a-dia.Precisamos saber lidar com os problemas sem desvalorizarmos a nós mesmo ou ao nosso companheiro.Par aisso,devemos pedir a Deus que nso ensine a amar.Compare o texto abaixo com sua forma de amar:
    "Se eu tivesse o dom de falar em outras línguas sem tê-las aprendido,e se eu pudesse fa;ar e, qualquer idioma que há em toda a terra e no céu e no entanto não amasse os outros,eu estaria só fazendo barulho.Se eu tivesse o dom de profetizar,e conhecesse tudo sobre oque vai acontecer no futuro,soubesse tudo sobre todas as coisas,e contudo não amasse os outros,que bem faria isso?Mesmo que eu tivesse o dom da fé,a ponto de poder falar a uma montanha e fazê-la sair do lugar,ainda assim eu não valeria absolutamente nada sem amor.Se eu desse aos pobre tudo quanto tenho e foesse queimado vivo por pregar o Evangelho,e contudo não amasse os outros,isso não reria valor algum.O amor é muito paciente e bondoso,nunca é invejoso ou ciumento,nunca é presunçoso nem orgulhoso,nuna é arrogante,nem egoísta,nem tampouco rude.O amor não exige que se faça o que ele quer.Não é irritadiço,nem melindroso.Não guarda rancor e dificilmente notará o mal que outros fazem.Se você amar alguém,será leal para com ele,custe o que custar.Sempre acreditará nele,sempre esperará o melhor dele,e sempre se manterá em sua defesa (1Coríntios 13:1 a 8 - BV).
    Analise sua capacidade de amar
   

        Para

        Coloque

    Sempre
    4

    As vezes

    3

    Raramente

    1

    Nunca

    0
01-Demonstro paciência e bondade quando surgem situações desfavoráveis a mim. (  )
02- Respeito  a maneira de pensar dele(a) mesmo,quando epnso de forma contrária. (  )
03- Elogio o seu mode de ser. (  )
04- Ao demonstrar atitudes gentis,faço isto para agradá-lo(a). (  )
05- Valorizo as realizações dele(a) sem sentir-me diminuído(a). (  )
06- Desejo saber as vontades do meu cônjuge e equilibrá-las com as minhas,fazendo com que ambos sintam-se realizados.(  )
07- Procuro preencher as necessidades dele(a),ao invås de exigir que as minhas sejam satisfeitas primeiro.(  )
08- Desejo que as demonstrações de afeto do meu cônjuge sejam espontâneas. (  )
09- Esqueço e perdôo com facilidade quando não sou bem tratado(a) (  )
10- Perdoo facilmente. (  )
11- Responsabilizo-me pelos meus próprios erros sem culpar o meu cônjuge. (  )
12- Faço promessas que eu possa cumprir. (  )
13- Procuro ser fiel e honesto(a)com o meu cônjuge dizendo a verdade. (  )
Some todas as respostas e veja os resultados
Menos de 15 pontos =Sinal vermelho!
Entre 15 e 39 pontos = Sinal Amarelo!
De 39 pontos para cima = Sinal verde!
    Continue crescendo rumo à expressão do verdadeiro amor.Você já pode sentir o quanto suas atitudes positivas em relação a ele(a) têm a ver com um bom relacionamento.
    Desenvolver o amor verdadeiro pode fortalecer a união a dois,tornando-a aprazível e satisfatória.Isso é trabalho de uma vida.Mas o amor desenvolvido é essencial para a própria plenitude da vida e da felicdade familiar.Esse desenvolvimento depende da nossa atitude e não dos nossos sentimentos.Para agir assim,precisamos nos aproximar cada vez mais de Deus,porque Ele é a unica fonte do amor.Que Deus abençoe você nessa busca constantemente.
    Leia mais sobre o assunto que estudamos:
    1-  Aprendendo a Amar - Josh McDowell,Editora candeia
    2- Auto-Estima - Nathaniel Branden,Editora Savaiva
    3- Cartas a Jovens e namorados - Ellem G. White,Editora Casa Publicadora Brasileira
    Momento de refletir:
    1- Como você tem demonstrado amor em seus relacionamentos?
    2- O que você pode fazer para aumentar,no dia-a-dia,o amor entre você e a pessoa que você ama,como um princípio adotado pela razão?Que efeitos você acha que isso tratará para o relacionamento?
    3- O que podemos aprender com o exemplo de Jesus ao demonstrar amor pelas pessoas?


Marcos 16:15
" Ide por todo o mundo e pregai o evangelho"