Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
O que esperar dos retiros espirituais de carnaval?
Postado em 25/Janeiro de 2018
Época de Carnaval é sempre, em países como o Brasil, um momento em que a população é literalmente bombardeada com comentários, imagens, notícias e obviamente músicas relacionadas a essa que é considerada uma das maiores festas populares do mundo.
Mas nem todas as pessoas apreciam Carnaval, samba, blocos de rua ou a conhecida folia típica desse período. Alguns se refugiam em hotéis e pousadas e se entregam ao descanso mesmo sem qualquer tipo de preocupação. Outros permanecem em casa tranquilos e ignoram completamente o evento. Fogem literalmente da algazarra que normalmente caracteriza o período carnavalesco.
Mas há grupos que, eu diria, fogem do Carnaval. Por outro lado, aproveitam o feriado prolongado para alguns objetivos bem diferentes. Sua postura é baseada no que aprenderam com os ensinos da Bíblia Sagrada. Isso faz toda a diferença na maneira como encaram o período de Carnaval ou qualquer outro aspecto da vida. Longe da folia, muitos cristãos esperam:
Estar mais em contato com o meio ambiente
Se há tempo livre, nada melhor do que se aproximar de Deus por meio da Sua criação. Jesus é um exemplo muito claro disso. Preferia fugir dos grandes centros de sua época e estar em meio aos lagos, rios e montanhas. O apóstolo Paulo, em uma visita à cidade de Filipos, manteve contato com as pessoas da cidade e falou a respeito de Cristo e Seu ministério à beira de um rio (Atos 16:3).
Evitar o barulho para ouvir melhor a voz de Deus
No mundo de múltiplas tarefas e estímulos, o barulho parece ter se tornado companheiro inseparável. Mas quem tem objetivos diferentes durante o Carnaval se retira para locais onde consegue ouvir um pouco melhor a voz de Deus por meio da oração e do estudo da Bíblia. Sem a gritaria das ruas, o som de tantas máquinas e meios de transporte e até o barulho de tiros e acidentes de trânsito, há ambiente propício para reflexão. O sábio autor de Eclesiastes já aconselhava a ouvir mais e falar menos ao sugerir que “não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus e tu, na terra..”(Eclesiastes 5: 2).
Apoiar outras pessoas para que tenham um encontro com Jesus
No meio da folia carnavalesca, é praticamente impossível se falar em apoio mútuo e ajuda. Em meio a bebedeiras e em festas ou blocos de rua onde há fortes estímulos para a promiscuidade sexual e até para a baderna, pouca ajuda se consegue dar para alguém. Principalmente o suporte necessário para a real felicidade das pessoas que definitivamente não está nos vícios ou prazeres passageiros. Longe da folia, os conselhos bíblicos e o fortalecimento espiritual podem ser assimilados de maneira plena e uma vida com mais qualidade se inicia. Isso se dá em acampamentos e retiros espirituais onde, além do merecido e necessário descanso, há espaço para conversas e momentos de reflexão.
Respeito quem prefere a folia, contudo estar longe das festividades carnavalescas não é uma forma de fuga, mas de parada para se pensar na vida. E quando falo de pensar na vida, refiro-me em relação a meus objetivos, à maneira como me relaciono com os que estão ao meu redor e evidentemente com Deus. Para se fazer esse break estratégico, os dias do Carnaval são oportunos. É uma espécie de desintoxicação mental e física (nunca se esquecendo dos exercícios, boa alimentação e outros fatores pró-saúde) necessários, inclusive, para a sobrevivência espiritual em mundo cada vez mais desumano, egoísta e interessado em pular e suar sem se importar com o futuro. Melhor dizendo, com a eternidade.
Febre Amarela
A alta incidência de casos de febre amarela preocupa autoridades de todo o Brasil, inclusive a liderança da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Por essa razão, a organização dá algumas orientações, especialmente voltadas ao período do feriado de Carnaval, quando costumam ser realizados vários acampamentos com milhares de participantes. Segundo informou o Ministério da Saúde, entre julho de 2017 e 23 de janeiro deste ano, foram confirmadas 53 mortes e o número de casos registrados chegou a 130.
Ainda que o surto seja regionalizado, a Igreja Adventista tem algumas orientações para aqueles que participarão de acampamentos no Brasil:
– Recomenda-se a vacinação, lembrando que o efeito deve começar a ser sentido após 10 dias desde a data da aplicação.
– Quem já tomou a vacina em dose única não precisa se vacinar novamente. Atualmente, a vacina é oferecida em dose fracionada. O tempo de proteção da dose padrão é para a vida toda. Já com a dose fracionada, a duração é de pelo menos oito anos.
– Desaconselha-se a realização de acampamentos nas áreas rurais dos municípios onde foram encontrados humanos ou animais infectados pelo vírus da febre amarela.
– É sugerido aos acampantes que façam uso de repelentes.
O diretor de Ministério Jovem da Igreja Adventista para oito países sul-americanos, Carlos Campitelli, explica que as recomendações ajudam os participantes a ter um ótimo acampamento com segurança e saúde. E reforça a necessidade de que aqueles que não foram vacinados busquem os pontos de vacinação. Outras informações oficiais sobre o tema estão no blog do Ministério da Saúde.

[Com informações de Realidade em Foco e Notícias Adventistas]
Marcos 16:15
Jovens