Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Mensagem
Arco-íris, a Aliança da Promessa
Postado em 28 de Setembro de 2017
"Porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra." (Gênesis 9:13)
Este capítulo introduz uma das palavras mais importantes da Bíblia – “Aliança”. Significa um pacto entre Deus e a humanidade, um acordo solene entre as duas partes. No verso acima, vemos Deus estabelecendo uma aliança com Noé e seus filhos após o dilúvio. Ao prometer nunca mais trazer as águas de destruição sobre o mundo, Deus faz uma “aliança” e a representa pelo arco-íris (Gênesis 9:13-17). Aos homens e mulheres temerosos diante da possibilidade de um novo cataclismo, Deus dá um sinal de sua promessa. Ellen G. White nos deixou este maravilhoso texto a respeito desta "aliança":
"Que condescendência da parte de Deus! Que compaixão pelo homem falível, colocar o belíssimo e variegado arco-íris nas nuvens, sinal do concerto do grande Deus com o homem! Este arco-íris devia tornar evidente a todas as gerações o fato de que Deus destruiu os habitantes da Terra por um dilúvio, por causa de sua grande maldade. Era propósito de Deus que, quando os filhos das gerações posteriores vissem o arco-íris nas nuvens e perguntassem a significação do glorioso arco que abrange os céus, seus pais lhes explicassem a destruição do velho mundo pelo dilúvio, porque as pessoas se entregaram a toda sorte de maldades, e que as mãos do Altíssimo tinham curvado o arco e colocado nas nuvens como um sinal de que Ele nunca mais enviaria um dilúvio de águas sobre a Terra. Este símbolo nas nuvens deve confirmar a crença de todos e estabelecer sua confiança em Deus, pois é um sinal da divina misericórdia e bondade para com o homem; que, embora Deus tenha sido provocado a destruir a Terra pelo dilúvio, ainda Sua misericórdia circunda a Terra. Deus disse que quando olhasse para o arco nas nuvens Se lembraria. Não precisa fazer-nos compreender que Ele jamais Se esquece, mas fala ao homem em sua própria linguagem, para que o homem O possa compreender melhor." (História da Redenção, pp. 70-71)
Ao longo das Escrituras, lemos acerca de alianças. Deus faz uma aliança com Abraão (Gênesis 17:7-16), então com Israel no Sinai (Êxodo 19:3-6), com as pessoas do tempo de Josué (Josué 24:1-27) e assim por diante. Jeremias prediz uma nova aliança: “Eu porei a minha lei na mente deles e no coração deles a escreverei. Eu serei o Deus deles, e eles serão o meu povo” (Jeremias 31:31-34, NTLH), e no Novo Testamento esta aliança passa a existir (Hebreus 8:6-13).
Qual é o significado dessa linguagem da “aliança”? Mostra a graciosa condescendência de um Deus que se preocupa tanto conosco que, a fim de nos tranquilizar, até mesmo aceita firmar um compromisso conosco. A aliança procura nos mostrar que podemos confiar em Deus, que Ele realmente se preocupa conosco. Indica também que somente Ele pode especificar o caminho da salvação.
Embora diversas alianças sejam mencionadas na Bíblia, todas elas brotam da “aliança eterna” (Hebreus 13:20), ratificada não com o sangue de animais, mas com o sangue de Cristo. Cada promessa do Antigo Testamento, seja para Adão e Eva, Noé, Abraão, ou Israel, apontava para aquilo que o cordeiro de Deus iria realizar, e descansava na certeza daquela realização.
Cada vez que você contemplar um arco-íris, pense no arco-íris existente sobre o trono de Deus (Apocalipse 4:3), e tenha a certeza que Deus lhe ama profundamente e oferece a você a salvação.
Marcos 16:15