Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas
Voltar ao menu principal de Estudos Bíblicos
Lição 9 - O Preço do Presente
A Bíblia conta a história de um homem que começou buscando a salvação da maneira errada, mas depois encontrou o caminho certo. Saulo foi educado pelos melhores mestres da sua época e seguia fielmente todos os costumes judaicos. Numa de suas cartas, ele se descreveu: “Circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao povo de Israel, à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu; quanto à Lei, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na Lei, irrepreensível.” Filipenses 3:5 e 6.
Ele era um LEGALISTA. O legalista concentra sua atenção no comportamento e, em geral, se torna um fanático. Saulo era um fanático e perseguia os cristãos, aqueles que acreditavam na morte e ressurreição de Jesus.
Era difícil, para Saulo, entender como Jesus poderia ser verdadeiramente o Messias. Para ele, o Filho de Deus não comeria com pecadores, não convidaria iletrados pescadores para ser Seus discípulos e, muito menos, perdoaria uma prostituta apanhada em adultério.
Talvez você esteja pensando que Saulo era um homem mau. Não! Ele era muito sincero, mas estava sinceramente errado. Hoje, isso também acontece com muitas pessoas. Mas Deus, que conhece os corações, conhecia a realidade do coração de Saulo e sabia que ele queria encontrar a verdade.
Shedd, Russel P. Lei, Graça e Santificação, pág. 45.
Certo dia, enquanto caminhava pela estrada de Damasco, Saulo teve uma experiência que transformou, para sempre, sua vida e a história do cristianismo. Ele, que tinha certeza que a ressurreição de Jesus era uma farsa, de repente, encontrou-se com o próprio Jesus no caminho:
Por volta do meio-dia... estando eu a caminho, vi uma luz do céu, mais resplandecente que o sol... todos caímos por terra. Então ouvi uma voz que me dizia em aramaico: “Saulo, Saulo, por que você está me perseguindo?”... Então perguntei: Quem és tu, Senhor? Respondeu o Senhor: “Sou Jesus, a quem você está perseguindo.
Saulo pensou que Jesus iria acabar com sua vida; no entanto, Jesus disse: “Agora, levante-se, fique em pé. Eu lhe apareci para constituí-lo servo e testemunha do que você viu a meu respeito e do que lhe mostrarei.” Atos 26:16.
Atos 26:13-15.
Nesse encontro com Jesus, Saulo experimentou a graça e teve sua vida transformada. Ele “logo começou a pregar nas sinagogas que Jesus é o Filho de Deus.” Atos 9:20. E Saulo, que era perseguidor dos cristãos, passou a ser chamado PAULO, o perseguido por causa do evangelho de Cristo.
Assim é a graça de Jesus em nossa vida. Você pode não se importar com Ele, pode rir, fazer piada e até perseguir quem O segue. Mas, de repente, Jesus se aproxima de você e diz: “Filho, eu quero você! Eu o aceito. Eu o perdôo.”
Veja o que Paulo escreveu sobre a graça: “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus.”Efésios 2:8. A graça é um presente que Deus dá a você, é um favor imerecido. Para recebê-lo, você deve apenas aceitar esse dom. A graça é de graça!
Anos atrás, houve uma conferência na Inglaterra. O objetivo? Comparar as religiões. Teólogos do mundo inteiro debatiam para descobrir uma crença comum e exclusiva do cristianismo.
O debate prosseguiu durante algum tempo até que C. S. Lewis entrou no recinto... e ouviu a resposta dos seus colegas de que estavam discutindo sobre a contribuição única do cristianismo entre as religiões do mundo. Lewis respondeu: “Oh, isso é fácil. É a GRAÇA (ênfase acrescentada).
Yancey, Phillip. Maravilhosa Graça. Vida, São Paulo, 2006, pág. 45.
Cada religião apresenta um caminho para alcançar a salvação:
O budismo aponta para um caminho de oito passos;
O hinduísmo ensina a doutrina do karma;
O judaísmo prega a aliança judaica;
Os muçulmanos pregam o seu código de lei.
A graça de Deus não poderia ter sido inventada por alguém. Ela vai contra cada instinto humano, é injusta aos nossos olhos. Deus deveria nos dar a recompensa que merecemos, e o que merecemos é a morte, “pois o salário do pecado é a morte”. Nossa compreensão de justiça é limitada, mas a graça de Cristo está além do que a nossa mente finita pode compreender, porque “o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 6:23.
Paulo entendeu que a salvação não pode ser adquirida mediante “obras da lei” (legalismo), ou seja, por guardar os mandamentos como um meio de salvação. Ele percebeu que, apenas através da graça de Cristo, podemos ser justificados: “Visto que ninguém será justificado diante dele [Deus] por obras da lei... sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus”. Romanos 3:20 e 24 – RA (adaptado).
Enquanto prega-se a salvação através da caridade, de promessas de sacrifício feitas a Deus, e de outras trocas feitas com Deus, o Senhor nos chama para abraçarmos a salvação “de graça".
Depois de sua transformação, Paulo começou a estudar e meditar nos ensinos de Jesus, sua vida de amor e serviço. E encontrou entre os ensinamentos de Jesus o seguinte: “Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos.” João 14:15. “Se vocês obedecerem aos meus mandamentos, permanecerão no meu amor, assim como tenho obedecido aos mandamentos de meu Pai e em seu amor permaneço.” João 15:10.
Inicialmente parecia antagônico aceitar a salvação de graça e ao mesmo tempo guardar os mandamentos, mas logo percebeu que Jesus unia lei e amor facilmente em Suas palavras.
No Sermão da Montanha, Jesus disse: “Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir.” Mateus 5:17. Paulo entendeu que Jesus não desprezou a Lei: “Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.” Romanos 3:31 – RA. Em outras palavras, Paulo está dizendo: “Quando amo a Jesus e tenho fé nEle, não estou anulando a Lei, mas confirmando-a através das minhas ações”. Se Jesus não veio abolir, para que serve a Lei?
O Propósito da Lei
A Lei de Deus é a expressão do Seu caráter, tem as mesmas características do próprio Deus. Ela não necessita de reforma ou de atualização; é perfeita e útil para mostrar qual é a vontade de Deus. Paulo escreveu: “De fato a Lei é santa, e o mandamento é santo, justo e bom.” Romanos 7:12.
Quando estamos em pecado, a Lei mostra nossa condição. Se ela não existisse, nunca saberíamos quando nos afastamos de Deus. “Que diremos, pois? É a lei pecado? De modo nenhum! Mas eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio da lei”. Romanos 7:7 – RA. A lei aponta o meu pecado! Mas ela não tem poder para apagar nossos erros - somente Cristo é capaz de fazer isso, através de Sua graça. A Lei revela nossa necessidade de um Salvador: “De maneira que a lei nos serviu de aio [professor] para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé.” Gálatas 3:24.
Olhe para tudo isso que Paulo descobriu e pense. Será que Deus iria abolir Sua Lei.
A Bíblia diz que “A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma”. Salmo 19:7 - RA. Se a Lei de Deus é perfeita, que interesse Ele teria em mudá-la? Deus não muda. Então, Sua lei nunca poderia mudar. Ele diz: “Nada acrescentem às palavras que eu lhes ordeno e delas nada retirem, mas obedeçam aos mandamentos do SENHOR, o seu Deus, que eu lhes ordeno.” Deuteronômio 4:2.
Você acha que Deus aboliu mesmo Sua lei? A resposta está mais do que comprovada: Não! E você percebeu que deixei de citar um dos mandamentos da Lei de Deus? É o que vamos estudar no próximo capítulo: o quarto mandamento.

ESTUDO PESSOAL:

01. Cite algumas das fases do processo de salvação Rom. 8:29 e 30; Rom. 6:22 (Justificação, Santificação e Glorificação).
02. Depois da fase chamada Justificação (perdão), qual é a próxima etapa? Rom. 6:22 (a Santificação)
03. Quem que nos santifica ao nos batizar de forma especial? 2Tessalonicenses 2:13; 1Ped. 1:2; João 1:33 (o Espírito Santo, a Terceira Pessoa da Trindade. A Santificação é uma obra divina).
04. Quão importante é a santificação? Heb. 12:14 (é tão importante que sem ela, ninguém será salvo).
05. O que a santificação produz na vida do cristão?
       a) 2Cor. 3:18; 2Cor. 5:17 - uma total transformação;
       b) Rom. 1:5 – fé e desejo de obedecer a Deus;
       c) 1 João 4:7, 8, 11, 20, 21; João 14:15 – amor pelas pessoas e por Deus. O amor nos ajuda a gostar dos mandamentos de Criador.
06. Somos pecadores e temos dificuldades em obedecer a Deus. Isto significa que os mandamentos de Deus são ruins? 1Jo 5:3 (não! O problema não está na Lei de Deus, mas, em nós!)
07. Quais são os Dez Mandamentos da Lei de Deus? Leia Êxodo 20:1-17 (ver também Deut. 5:1-21).
08. O cristão salvo pela graça deve ter que tipo sentimento em relação à Lei de Deus? Sal. 119:47 (deve amar a Lei de Deus. Sentir prazer em observá-la).
09. Como era a atitude de Jesus em relação à Lei? Sal. 40:8 – comparar com Heb. 10:5-9 (Jesus amava obedecer a Deus e guardava a Lei dentro do Seu coração).
10. O que Jesus quis dizer quando afirmou que veio “cumprir” a Lei? Mat. 5:17-19. Compare com João 15:10 (a palavra “cumprir” vem da palavra grega “pleroo” que significa “tornar cheio”, “completar”, “preencher até o máximo” [Léxico Grego de Strong em Português (CD-ROM Bíblia Online, versão 3.00 – Sociedade Bíblica do Brasil)]. Portanto, Jesus quis dizer que veio dar à Lei um significado bonito, amplo, diferente do que ensinavam os líderes fanáticos de Sua época).
11. Qual era a atitude de Paulo em relação à Lei? Rom. 7:22. Compare com Gálatas 2:19 (Paulo tinha prazer na Lei de Deus. Apenas era contra o ensino que colocava a Lei no lugar de Cristo, no plano de salvação).
12. Qual era a atitude de Tiago em relação à Lei? Tia. 2:10 e 26 (Tiago acreditava que a Lei deve acompanhar a verdadeira fé).
13. Aobediência compra a salvação? Efésios 2:8 e 9 (não!)
14. Se a obediência não compra a salvação, por que devo obedecer? Efésios 2:10 (porque a obediência, mesmo não sendo o meio de salvação, é o resultado de termos sido salvos e estarmos sendo santificados! Um cristão salvo pela graça não pode continuar sendo a mesma pessoa. Tem que haver mudanças em sua vida).
15. Que função especial tem a Lei num mundo pecaminoso como o nosso? Rom. 3:20 (nos mostrar se a nossa vida está em harmonia com a vontade de Deus ou com o estilo de vida do mundo. A Lei serve como um espelho: mostra-nos se estamos sujos, só que não para ser limpos com água, mas, limpos por Jesus Cristo).
16. Como a Bíblia chama aquela pessoa que diz que ama a Deus, mas que não quer guardar a Lei? 1Jo 2:4 (mentirosa)
17. Jesus aceita a adoração de uma pessoa que se recusa, conscientemente, a obedecer a Sua Lei de amor? Mat. 7:21-23 (não!)
18. Que mensagem Deus tem para aqueles que acreditam que Sua Santa Lei foi abolida? Isa. 48:18 (Ah! Se vocês tivessem aceito a minha Lei, teriam mais paz!)
19. Que tipo de pedido deveremos fazer a Deus se não estamos conseguindo aceitar que a Lei ainda é válida? Sal. 119:18 (orar para que Deus tire a venda de nossos olhos, para que vejamos as maravilhas da Lei dEle).
20. O que Deus promete aos Seus filhos que, depois de serem batizados com o Espírito Santo, querem obedecer-Lhe? João 14:23; Sal. 119:165 (promete morar com eles e dar-lhes paz interior).
21. Qual é o resultado final da Santificação? Rom. 6:22 (vida eterna ao lado de Deus!).

TESTE:
Qual é o resultado do batismo com o Espírito Santo?
Para que serve a Lei de Deus?
Como um cristão pode ser salvo pela graça e, ao mesmo tempo, ser julgado pelas obras?


Marcos 16:15