Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Revistas
Quebrando o Silêncio
Sua Família Pode ser Feliz
    Não há competição,violência e medo numa família bem estável
    Segundo o dicionário Aurélio,família é "pai,mãe e os filhos.Todas as pessoas do mesmo sangue."
    "Nas ultimas décadas,esse quadro vem se tranformando...A família moderna abriga agora não somente os filhos do próprio casal,como também os de suas outras uniões.Hoje,homossexuais que têm filhos de uma união heterossexual anterior os educam junto de seus pares.Solteiros que aceitam ter filhos sem a convivência do cônjuge,e o crescente numero de jovens mães de 12,13 anos configuram também os novos contornos familiares."
    Elisabeth Roudinesco afirma que "a evolução na ordem familiar se distingue em três grande períodos:na primeira fase,a família tradicional serve para assegurar,acima de tudo,a transmissão de um patrimônio;na segunda,a família moderna se torna receptáculo de uma lógica afetiva moderada;e, finalmente,a família contemporânea ou pós-moderna,que une dois indivíduos em busca de relações íntimas ou realização individual,sem que para isso seja necessária a união eterna".
    Gina Valbão Strozzi Nicolau vê outro problema."Com o amor no 'centro',ela passou a ser,ao menos em princípio,um encontro de iguais e não uma relação díspar; é um laço emocional forjado e mantido com base em atração pessoal,sexualidade e emoção."
    Hoje,a família tradicional enfrenta problemas,pois os filhos têm pouco ou quase nenhum contato com os pais.Segundo Hélio Fraga,são "filhos órfãos de pais vivos".
    "Há irmãos crescendo como verdadeiros estranhos,porque correm de um lado para o outro o dia inteiro - ginástica,natação,judô,balé,aula de musica,curso de inglês,terapia,lição de piano,etc. - e só se encontram de passagem em casa,um chegando,o outro saindo.Não vivem juntos,não saem juntos,não conversam e,para verem os pais,quase é preciso marcar hora.Todos os membros da família ficam em seus quartos,com total liberdade e em total solidão."
    Abuso no ambiente da família
    Diante desses problemas,em situações estressantes,onde os membros da família não encontram recursos em si mesmos ou no ambiente para encontrar o equilíbrio,não surpreendem os casos de violência,especialmente contra os mais frágeis,especialmente contra os mais frágeis,mulheres,crianças e idosos.
    Numeros da violência
    No mundo,uma em cada três mulheres (um bilhão) é espancada,forçada a ter relação sexuais,ou abusadas de alguma forma por alguém da sua própria família ou conhecido.Uma em cada cinco mulheres será vítima de violação ou tentativa de violação na sua vida.
    Segundo a Sociedade Mundial de Vitimologia,o Brasil é campeão da violência doméstica num ranking de 54 países.A cada 16 segundos,uma mulher é agredida por seu companheiro e 70% das mulheres assassinadas foram vítimas de seus próprios maridos.
    Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo e divulgada no ano 2002 mostra que:
    * 43% das mulheres foram vítimas de violência sexual.
    * 33% de alguma forma de violência física.
    * 24% de ameaças com armar ao cerceamento do direito de ir e vir.
    * 22% de agressão propriamente dita.
    * 13% de estupro conjugal ou abuso.
    * 27% de violência psíquicas.
    * 11% de assédio sexual.
    * Somente 57% das mulheres brasileiras nunca sofreram qualquer tipo de violência nunca sofreram qualquer tipo de violência por parte de algum homem.
    Violência contra a criança
    Segundo o relatório Situação Mundial da Infância 2000 do UNICEF,cerca de 18 mil crianças,entre 7 e 14 anos,sofrem maus-tratos físicos todos os meses no Brasil.
    O LACRI (Laboratório da Criança do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo)mostra,com base em dados coletados desde 1996,os seguinte numeros:Violência física, 18.194; violência sexual, 4.336; violência psicológica, 8.437;negligência, 22.606.
    Os 50 mil casos de violência sexual contra crianças e adolescentes representam aproximadamente 10% dos casos,pois a maioria não é denunciada.Quanto aos abusadores,71,5% deles são pais biológicos, 11,1%, padrastos.
    Violência contra idosos
    Em 2008,somente em São Luís,a Delegacia de Proteção ao Idoso Registrou 2.456 ocorrências.Do total,42% das pessoas que praticam violência contra pessoas idosas são integrantes da família do idoso: 30%,filhos; 4%, netos; e 8%,outros parentes.Nos demais casos,a violência ou cuidadores.
    Razões da violência
    Segundo Suzan Braun,"os maus-tratos por meio de ações ou omissões são quase sempre ligados a fatores sociais,como desemprego,alcoolismo,drogas,exploração sexual,os quais podem ser fomentadores ou desencadeadores da violência doméstica". É por isso que as estatísticas mostram que a violência está presente em todas as classes sociais.
    Prevenção
    Primeiramente,é preciso lembrar o propósito da família:Educar os filhos para serem vencedores,bons cidadãos,bons pais e bons cristãos.Transmitir mais do que caracteres físicos ou herança de bens - transmitir valores e herança espiritual.
    Entretanto,o lar só alcança esse objetivo quando o casal se ama e se respeita,e as crianças são alvo de atenção e cuidado.Quando as necessidades delas são atendidas,não exite brutalidade ou negligência.Quando a criança sente o amor dos pais,pode reconehcer as más intenções de um estranho,não sendo aliciada.Pode recorrer aos pais quando acuada,pois sabe que será ouvida e compreendida,e receberá cuidados redobrados.
    Não fará amizade com pessoas estranhas,nem confiará em pretensos amigos encontrados ao acaso na internet ou próximas à escola.Pais que acompanham a criança sabem com quem ela se relaciona.
    Homens e mulheres que foram vítimas de agressores no ambiente familiar ou fora dele na infância,quando buscam ajuda psicológica especializada para tratar seus traumas não reproduzirão a violência em seus lares.Contrariando as estatísticas,mulheres não se unirão a homens abusivos,mas usarão sua experiência negativa para uma sábia escolha.Foi o que aconteceu a Edilene.
    Um caso
    Quando Edilene tinha trêa ou quatro anos,foi molestada por um vizinho,que a trancava em um quartinho nos fundos de sua casa.Enquanto estava lá,ela fixava os olhinhos no teto e tentava pensar em outra coisa.O medo era muito grande e se agravava ainda mais ao ela ouvir seu nome sendo chamado aos gritos pela mãe.Como não podia responder,sabia que ia apanhar e,para amedrontar ainda mais a menina,o vizinho afirmava:"Você vai apanhar e,se contar o que aconteceu,vai apanhar ainda mais."Quando a menina voltava para casa,a mãe batia nela e a xingava.
    Aos sete anos,precisou tomar antidepressivos,pois tinha constantes crises de choro."Sempre tive medo da minha mãe e isso nos impediu de sermos amigas,"conta.
    Depois de casada,por vários anos temia o esposo.Fazia tudo para ser perfeita e sentia-se infeliz.Isso continuou por algum tempo até que,um dia,ela "desabou",entrando novamente em mais uma crise de depressão.Achava que sua vida não tinha sentido e resolveu buscar ajuda.Comprou livor sobre o assunto e resolveu enfrentar seus medos.
    Hoje,continua casada,mas agora é feliz.Tem dois lindos meninso e é amiga da mãe."Só Deus pode restaurar uma vida",ela afirmou.
    Família estável e segura
    Segundo vera Lucia Franco,há "pessoas tão importantes em nossa vida,cuja função é estruturar a base de nossa personalidade,a quem chamamos família - uma instituição tão antiga quanto o ser humano,que garantiu sua própria existência por atender às necessidades mais básicas da vida humana".
    Uma vez que a família é tão importante para a própria sobrevivência,quais são os fatores que a tornam estável e segura?
    Quando Deus instituiu a família no Jardim do Éden,fez do homem o cabeça do lar,e a mulher,sua ajudadora.Numa família em que o homem ama a esposa como a si mesmo e a esposa aceita essa liderança baseada no amor e interesse pelo seu melhor,não há competição,traição ou desconfiança.Em lugar de abuso e violência,haverá cortesia,doação e comprometimento,e isso redundará em felicidade.
    Crianças que nascem em tal ambiente têm a vantagem da segurança e a estabilidade das relações,pois pais que se amam dão amor aos filhos.A criança amada se sente protegida,segura e,portanto,com mais facilidade para desenvolver amizades confiáveis e mais capacidade para se desenvolver nos estudos.
    Crianças amadas e protegidas pelos pais e que têm bom relacionamento com eles enxergam Deus nesse modelo e têm mais facilidade para desenvolver valores espirituais e de cidadania.Num ambiente assim,não há espaço para nenhum tipo de abuso contra alguém que é tão dependente e carente de cuidados e atenções.
    Porém,para que esse quadro seja realidade,o casal precisa primeiramente buscar o amor em sua fonte.E a fonte do amor é Deus.A receita da felicidade começa com Deus;por isso,os casais vão à igreja,diante do altar,pedir as bênçãos divinas para a sagrada união.
    Quanto mais unidos a Deus,mais se unirão,e os frutos dessa união - os filhos - também serão mais unidos uns aos outros,bem como aos pais.
    Os problemas nas famílias começam sempre que um ou ambos se afastam de Deus.Portanto,o lar pode ser um pedacinho do Céu na Terra,se a família buscar a Deus diariamente,orando,lendo as Escrituras juntos e tendo momentos para converda e companheirismo.
                         

                                        Sônia Rigoli é educadora.

 
Marcos 16:15