Jesuseapalavra.com
" Ide por todo o mundo
e pregai o evangelho."
                 Marcos 16:15
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2017 Jesuseapalavra.com
Vida Cristã
Você já agradeceu porque Jesus chorou?
Postado em 15 de Março de 2018
“Jesus chorou.” (João 11:35)
Cada vez que leio esse verso, lembro dos cultos em família. Depois de lindos louvores de gratidão, chegava a hora em que cada um devia falar um verso bíblico. Como algumas crianças não sabiam de grandes textos, a saída era certa: “Jesus chorou.” Então todos riam. Mas ao lembrar que Jesus chorou, me deparo com dois sentimentos. A tristeza pelo Salvador ter caído em pranto, e a gratidão por Ele ter Se feito homem e Se sujeitado a tanto. Quero me deter no segundo.
Gratidão é um dos sentimentos mais passageiros do ser humano, pois é circunstancial. “Precisamos” de uma situação/ocasião para poder expressá-la: aniversário, curas, ganhos, vitórias... O perigo é usamos nosso termômetro para avaliar a temperatura das ocasiões, e isso, na maioria das vezes, não está em harmonia com a avaliação divina.
Agradecemos quando fazemos aniversário, quando ficamos curados ou quando conseguimos um emprego. Até aí isso é normal. Mas você já agradeceu porque Jesus chorou? O que isso representa?
O choro é a maior expressão de dor. Quem não fica com o coração partido ao ver alguém chorando em desespero? O choro está ao alcance de todos os seres humanos. Já alcançou você inúmeras vezes. Até em momentos em que você não merecia. O que fazer nessa situação? Buscar alguém que sabe o que isso significa. Jesus. Ele chorou. Pode consolar você.
O ministério de Jesus era, aparentemente, contraditório: quando repartiu pães e peixes, estava rodeado de milhares de pessoas; mas, quando sentiu fome, estava só. Quando curava, inúmeras vidas O acompanhavam e vibravam; quando estava ferido, foi abandonado. Quando pregava sorrindo, centenas de ouvintes O assistiam; mas quando chorou, estava só. Você sabe o que significa isso? Eu também.
Quando choramos, parece que estamos sós. Mas se você compreender o amor incalculável de Cristo, entenderá também que Ele sabe o que se passa no coração de quem chora. Jesus chorou... isso não é apenas triste, é maravilhoso! É paradoxal! É surpreendente!
Nos tempos do Antigo Testamento, alguns ofereciam os filhos pequenos a deuses como Moloque, adorado pelos amonitas. O verdadeiro Deus ofereceu Seu filho pelos pecadores. Mas Jesus não fez apenas a “lição” que lhe havia sido apresentada. Ele passou fome, frio, solidão... Ele chorou. Conhecemos essas situações. Então, se precisamos de Alguém que possa nos ajudar, quem você deve chamar? O Salvador entende o que passamos. Ele não fica sentado num trono observando passivamente as lutas de Seus filhos. Ele entra em campo e luta com e por nós!
“Suportei as vossas dores, experimentei as vossas lutas, enfrentei as vossas tentações. Conheço as vossas lágrimas; também Eu chorei.” (Ellen G. White - O Desejado de Todas as Nações, p. 483)
Por que devemos ser gratos? Por Deus ser Poderoso? Médico dos médicos? Por fazer milagres? Sim, sem dúvida. Mas agradeça por Ele ter chorado. Agradeça por Ele ser Deus.

Leonardo Carvalho (via Criacionismo)
"Não foi, porém, simplesmente pela simpatia humana para com Maria e Marta, que Jesus chorou. Havia em Suas lágrimas uma dor tão acima da simples mágoa humana, como o Céu se acha acima da Terra. [...] Pesava sobre Ele a dor dos séculos. Viu os terríveis efeitos da transgressão da lei divina. Viu que, na história do mundo, a começar com a morte de Abel, fora incessante o conflito entre o bem e o mal. Lançando o olhar através dos séculos por vir, viu o sofrimento e a dor, as lágrimas e a morte que caberiam em sorte aos homens. Seu coração pungiu-se pelas penas da família humana de todos os tempos e em todas as terras. Pesavam-Lhe fortemente sobre a alma as misérias da pecadora raça, e rompeu-se-Lhe a fonte das lágrimas no anelo de lhes aliviar todas as aflições. [...] Seu terno, compassivo coração está sempre pronto a compadecer-se perante o sofrimento. Chora com os que choram, e alegra-Se com os que se alegram." (Ellen G. White - O Desejado de Todas as Nações, p. 534)
Pense nestas palavras: Jesus viu, de uma forma que nenhum de nós jamais poderia ver, o ‘sofrimento da família humana de todos os tempos e em todas as terras’. Mal podemos suportar o pensamento sobre a dor daqueles que conhecemos ou de quem somos próximos. Então acrescente a isso a dor de outros a respeito dos quais lemos más notícias. No entanto, ali estava o Senhor, que conhece as coisas de um modo que não conhecemos, chorando pela dor coletiva da humanidade. Só Deus conhece a plena extensão da miséria e da tristeza humana. Deveríamos ser muito gratos porque temos apenas pálidos vislumbres dessa tristeza! E ainda, às vezes só isso já parece ser demais para nós. Tente imaginar os sentimentos que devem ter agitado o coração de Jesus naquele momento.
Marcos 16:15