" Ide por todo o mundo e pregai o evangelho
          Marcos 16:15
Jesuseapalavra.com
Copyright©Todos os Direitos Reservados 2007-2018 Jesuseapalavra.com
Marcos 16:15
Por que Deus vai sondar os nossos rins?
Postado em 27/Setembro/2018
A Bíblia associa certas experiências emocionais e psicológicas com órgãos do corpo. Isso não difere totalmente do modo de expressarmos a linguagem emocional. O coração é o centro das emoções. Dizemos ao nosso cônjuge: “Eu te amo de todo coração”. Obviamente, a referência não é ao órgão dentro de nosso peito. Estamos dizendo que nosso amor vem do mais profundo de nosso ser, e, no entanto, é genuíno. Na Bíblia, essa prática é mais comum. O termo “mente”, na Bíblia em português, é a tradução da palavra grega cujo significado literal é “rins”. Vou me ater apenas ao uso desse termo.
1. Um Órgão do Corpo
Os israelitas sabiam da existência dos órgãos do corpo conhecidos como rins. Os rins dos animais sacrificados eram queimados sobre o altar de sacrifícios, provavelmente porque eram cobertos de gordura (Êxodo 29:13; Levítico 3:4), e os israelitas eram proibidos de consumir a gordura dos animais. O pensador judeu Philo de Alexandria (20 a.C – 45 d.C) parece sugerir que os rins eram oferecidos a Deus porque eles purificavam o sangue (Leis Especiais 1:216). Nos rituais de adivinhação da Babilônia, os rins de alguns animais eram usados para predizer o futuro. De modo que, para os israelitas, queimá-los no altar era a rejeição de tal prática pagã. Como muitas outras partes do corpo, os rins eram usados para designar a pessoa como um todo (a parte do corpo representava a totalidade do corpo de uma pessoa). O salmista escreve: “Tu criaste o íntimo do meu ser [kelayôth, ‘rins’]” (Salmos 139:13), significando “meu corpo”. Uma vez que os rins eram localizados na parte mais interna do corpo humano, era fácil usá-los metaforicamente para designar o aspecto íntimo da personalidade humana.
2. Centro das Emoções
Os israelitas compreendiam que as emoções não podiam ser separadas do corpo físico. O pai diz ao filho: “Exultará o meu íntimo [rins], quando os teus lábios falarem coisas retas” (Provérbios 23:16). Nesse caso, não foi feita a tradução literal para mostrar que o termo “rins” está sendo usado metaforicamente, indicando que essa alegria é profunda e toma conta de todo o indivíduo. Emoções negativas também eram associadas com os rins. Quando o salmista escreveu “Quando o meu coração estava amargurado” (Salmos 73:21), ele estava dizendo literalmente: “meus rins estavam perfurados”, significando que ele estava com distúrbio emocional e em profunda angústia. A imagem é de uma pessoa que foi traspassada por uma flecha nos rins e está com muita dor, temendo a morte, agonizando emocionalmente. De fato, Jó descreve sua angústia emocional usando a imagem de arqueiros que lhe atiravam flechas, perfurando seus rins (Jó 16:12-13; conforme Lamentações 3:13). Seu íntimo estava emocionalmente arruinado.
3. Centro do Caráter
Segundo Jeremias, o povo de Israel falava constantemente sobre Deus com seus lábios, mas Ele estava “longe do coração [rins]” (Jeremias 12:2), como dizendo que a mensagem de Deus não havia transformado o interior daquelas pessoas. Aqui os rins estão associados com o caráter. Em casos como esse, eles se tornam sinônimos do termo bíblico “coração”, que representa, entre outras coisas, o racional, as qualidades morais de uma pessoa. Referem-se, simbolicamente, à autoconsciência humana ou o íntimo profundo. Poderia, então, designar a consciência. O salmista poderia ter isso em mente quando escreveu: “na escura noite o meu coração me ensina!” (Salmos 16:7). Segundo Jeremias, o povo de Israel falava constantemente sobre Deus com seus lábios, mas Ele estava “longe do coração [rins]” (Jeremias 12:2), como dizendo que a mensagem de Deus não havia transformado o interior daquelas pessoas.
4. Objeto da Análise Divina
Uma vez que os rins estão associados com o desenvolvimento do caráter, é fácil concluir que Deus o examina. A frase citada – Deus sonda “mentes (rins) e corações” – é usada várias vezes no Antigo Testamento. Assume-se que Deus vê o íntimo do ser humano e pode fazer justas decisões baseadas na sabedoria (Jeremias 11:20; 17:10). O salmista não tem nada a esconder; por isso, ele diz ao Senhor: “Sonda-me, Senhor, e prova-me, examina o meu coração e a minha mente [leb, ‘coração’] (Salmos 26:2). Ao examinar os rins, Deus pode identificar o pecador e levá-lo a deixar a violência (Salmos 7:9). A combinação dos rins (mente) e coração indica que Deus examina a totalidade de uma pessoa.
O uso dos órgãos do corpo humano em relação às emoções humanas revela que os escritores bíblicos tinham uma compreensão de totalidade da natureza humana. O corpo físico não era separado do lado espiritual e emocional das pessoas.

Ángel Manuel Rodríguez (via Adventist World)
Vida Saudável